Lince ibérico libertado na ZPE de Moura/ Barrancos

Lince ibérico libertado na

A primeira libertação em Portugal de um lince ibérico nascido em cativeiro deverá ocorrer no primeiro semestre do próximo ano, provavelmente na região do Alentejo.
No âmbito do programa luso-espanhol de conservação da espécie, "estamos a estudar diferentes localizações para perceber qual será a melhor para libertar em Portugal o lince ibérico no primeiro semestre de 2014", disse à Agência Lusa o secretário de Estado do Ordenamento do Território e Conservação da Natureza, Miguel Castro Neto.
Será "a primeira vez" que se liberta em Portugal lince ibérico nascido em cativeiro, frisou o governante.
Actualmente, estão a decorrer "trabalhos técnicos de avaliação das condições óptimas para a reintrodução em Portugal do lince ibérico", já que é preciso "garantir uma área com determinados pré-requisitos e alimentação, nomeadamente coelho-bravo em número suficiente, disse.
Segundo o secretário de Estado, a região "mais provável" para a primeira libertação de lince ibérico em Portugal será o Alentejo, eventualmente na Zona de Protecção Especial de Mourão/ Moura/ Barrancos, porque é "uma área histórica de ocorrência e com bastantes condições para a reintrodução da espécie em Portugal".
"Ainda não está decidido, em definitivo, o número de animais que será libertado", disse, referindo que o ou os exemplares a libertar nasceram em cativeiro no Centro Nacional de Reprodução do Lince-Ibérico, em Silves, no Algarve.
O número de animais a libertar vai depender das condições dos animais que estão no centro de reprodução e da zona em que serão libertados, explicou Miguel Castro Neto.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima