Jovem Bruno Lima é campeão no jiujitsu

Jovem Bruno Lima

Bruno Lima estava em Londres quando os ingleses disseram sim ao “Brexit” (saída do Reino Unido da União Europeia) e viram a sua Selecção dizer não ao Euro 2016.
Mas para o jovem de Castro Verde, esses dias passados na capital britânica acabaram por ter um significado bem mais especial – é que foi lá que subiu ao lugar mais alto do pódio do British National Kids Jiujitsu Championship, tornando-se campeão britânico na categoria de Juvenis – Faixa Laranja.
“Pensei que ia ser muito difícil, mas consegui dar a volta”, admite ao “CA” o jovem de 14 anos, atleta da Associação de Jiujitsu Brasileiro de Castro Verde (AJBCV), que garantiu a vitória nos campeonatos realizados a 26 de Junho, diante do argentino Arthur Tran. Um feito com que Bruno Lima nunca tinha sonhado, nem sequer quando sobrevoava o Canal da Mancha a caminho de Londres.
“Estava tão nervoso com a competição que nem pensei no prémio que poderia ganhar. Mas depois ganhei”, acrescenta timidamente.
Se nas artes marciais todos os lutadores têm uma alcunha, a de Bruno Lima bem pode vir a ser “O Campeão”. É que além da vitória em solo britânico, o jovem de Castro Verde ganhou em Abril o título nacional de jiujitsu na sua categoria. E em breve vai defender o título ibérico, ganho em 2015.
“Sim, sinto-me um campeão! E quero continuar com os títulos”, assume o atleta da AJBCV, que já tem os olhos postos em novas vitórias.
“Quero ganhar o Open de Portugal, em que podem competir atletas de várias nacionalidades. Vai ser em Novembro e vou entrar para ganhar a medalha de ouro”, diz.

O sonho de ser profissional
Bruno Lima pratica jiujutsu há apenas três anos. Experimentou a modalidade quando também jogava futebol nos escalões de formação do FC Castrense, mas a paixão pelo kimono e pelo tatami falou mais alto que a emoção da bola à flor do relvado.
“O futebol ficou de parte, pois gosto mais do jiujitsu”, diz sem rodeios. E acrescenta: “Na primeira vez que vim [treinar] senti que gostava muito de fazer isto. E a partir do momento em que comecei, não consegui largar. Gostei disto tanto… O que gosto mais na modalidade é o que ela ensina em si mesmo. Ensina-nos a defender e a socializar”.
Por tudo isto, Bruno Lima não tem dúvidas: quer ser atleta profissional e chegar o mais longe possível na modalidade.
“Quero continuar a ganhar títulos até chegar ao Mundial. Gostava de ser campeão do mundo e até chegar esse dia vou continuar a treinar”, promete o atleta da AJBCV, que também se vê na “pele” de professor.
“Quero muito ensinar a outros esta modalidade”, conclui.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima