Jovem agride rapariga na gare rodoviária de Beja alegando ter visto "o mal"

Jovem agride rapariga na gare rodoviária de Beja alegando ter visto "o mal"

Uma rapariga foi esta sexta-feira, 2, agredida com uma chave de fendas no pescoço, em Beja, por um jovem, que alegou ter visto "o mal" na vítima, tendo sido detido pela PSP, disse à Agência Lusa fonte policial.
O agressor está "completamente alucinado" e diz que "é um ser superior" e viu na vítima "o mal", relatou a subcomissária Maria do Céu Silva, do Comando de Beja da PSP, referindo que o jovem "não estava normal" quando foi detido pela Polícia, ou seja, "estava transtornado e até transpirava".
A agressão ocorreu cerca das 16h00 junto de um autocarro na gare de Beja da Rodoviária do Alentejo e depois de uma discussão entre os jovens, explicou a subcomissária, referindo que, "aparentemente, não há nenhuma ligação" entre o agressor e a vítima.
Segundo relatos de testemunhas, explicou a responsável policial, o agressor, de 24 anos, de Faro e estudante da Universidade de Évora, tinha entrado, nesta cidade, num autocarro, que passou por Beja, onde parou para a entrada de passageiros, entre os quais a vítima.
Após ter entrado no autocarro, a vítima, de 21 anos, de Silves e estudante do Instituto Politécnico de Beja, sentou-se perto do agressor e ambos começaram a discutir, contou a subcomissária.
Entretanto, continuou, a vítima saiu do autocarro e, enquanto falava com o motorista, o agressor saiu "disparado" da viatura e "começou a olhar para ela e, de repente, espetou-lhe a chave de fendas no pescoço, na zona da traqueia".
Após a agressão, o agressor foi detido pela PSP e a vítima foi transportada para o Hospital de Beja, disse Maria do Céu Silva.
Segundo disse à Lusa fonte do Hospital de Beja, a vítima tem "uma ferida perfurante no pescoço", está "estável" e vai ficar em observação durante algumas horas no serviço de Urgências.
O agressor está detido na PSP de Beja a aguardar a decisão do Ministério Público, disse a subcomissária, referindo que o caso está a ser investigado pela Polícia.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima