José Barriga critica "aliança" CDU-PSD em Beja

José Barriga critica

José Barriga escreve esta sexta-feira, 4, um artigo de opinião na edição de papel do “CA” onde faz duras críticas à alegada aliança entre CDU e PSD no concelho de Beja.
O conhecido médico classifica mesmo, ironicamente, esta aliança como “uma nova força política”.
“Vou chamar-lhe a ‘Aliança Comunista Social Liberal’”, ironiza José Barriga, adiantando que se trata de uma “formação iniciada antes da última campanha eleitoral para as autarquias e firmemente concretizada durante e depois das eleições”.
Embora entenda que não se trata de “uma aliança séria política/ partidária, de convicções objectivas e com sustentabilidade ideológica”, o popular médico da cidade de Beja defende que “o verdadeiro sentido” da referida união, “consiste no poder e nos benefícios pessoais”.
“Naturalmente que, quem representa (?) os partidos que, contra natura, se associaram oportunisticamente em Beja, não pode ter verdadeiras convicções políticas, a não ser a luta pelo ‘tacho’”, acusa.
Segundo José Barriga, “muitos comunistas e muitos sociais-democratas não concordam” com aquilo que classifica como “estranha e interesseira aliança”.
Porquê? Barriga explica que é devido ao “evidente oportunismo político e ânsia de poder, sem olhar a meios nem a princípios, que os representantes” do PCP e PSD de Beja, “despudoradamente exibem”.
Sem se deter, José Barriga aponta alguns exemplos para sustentar a sua opinião. Nomeadamente alega que há “alegres e privilegiadas relações entre altos dirigentes, regionais e locais, do PSD e da CDU” que, garante, “actuam em consonância sempre que necessário, defendem interesses comuns e evitam confrontar-se politicamente, mesmo em situações que vão contra os seus pretensos ideais”.
A par disso, José Barriga fala em “coligações de grande conivência e apoio” nas juntas de freguesia da cidade, “transparecendo grande partilha de interesses pessoais e económicos” – “A não ser que comunguem também os mesmos interesses ideológicos, será?”, questiona-se.
Finalmente, o médico desfere várias críticas ao “conformismo do executivo CDU” da Câmara de Beja, questionando a atitude que João Rocha tem assumido em relação às diferentes situações vividas no aeroporto de Beja, IP2, IP8, hospital, ferrovia e extinção de serviços.
“É caso para dizer que apenas falta ao presidente da Câmara lamentar que tenha havido um Governo que fez o aeroporto e tenha iniciado os IP2 e IP8. Quem sabe, pedir mesmo desculpa por tal ter acontecido. A ambição do poder e o desejo de protagonismo, até onde levam?”, insiste em questionar José Barriga que, como se sabe, em 2009 foi mandatário do socialista Jorge Pulido Valente na candidatura vencedora à Câmara Municipal de Beja.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima