Jerónimo de Sousa homenageou Catarina Eufémia e criticou Governo e "troika"

Jerónimo de Sousa homenageou Catarina Eufémia e criticou Governo e "troika"

O secretário-geral do PCP acusou este domingo, 20, o Governo e a "troika" de terem um "projecto de violenta exploração de trabalho", que está "bem patente" na lei de alteração ao Código do Trabalho, um "retrocesso" à "exploração do antigamente".
"Também hoje a necessidade da luta se apresenta como uma questão crucial de resposta dos trabalhadores e do povo face à política de direita e ao pacto de agressão [acordo com a ‘troika’], um projecto de violenta exploração de trabalho", disse Jerónimo de Sousa.
Segundo o líder do PCP, o "projecto de violenta exploração de trabalho" está "bem patente na lei de alteração ao Código do Trabalho, que, há dias, foi aprovado na Assembleia da República pela maioria PSD/CDS-PP com o apoio mal disfarçado do PS".
Jerónimo de Sousa falava em Baleizão, no discurso de encerramento da tradicional homenagem do PCP à trabalhadora rural Catarina Eufémia, assassinada pelas forças do regime fascista, a 19 de maio de 1954, naquela aldeia do concelho de Beja.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima