IPBeja e Lógica em projecto de radio-telescópio gigante

IPBeja e Lógica em projecto

O Politécnico de Beja (IPBeja) e a empresa Lógica (Moura), integram o consórcio português no projecto de construção de um radio-telescópio gigante para estudar o Universo.
Portugal participa no projecto Square Kilometer Array (SKA), o radio-telescópio gigante cuja fase de pré-construção tem início esta sexta-feira, 1, através de um consórcio liderada pelo pólo do Instituto de Telecomunicações na Universidade de Aveiro.
Fica a cargo do consórcio português "o processo de definição de aspectos vitais, com foco na inclusão de tecnologias de energia solar e de redes de energia inteligentes (SmartGrid), assim como de comunicações, e processamentos avançados, suportados por sistemas de computação em nuvem".
Domingos Barbosa, coordenador do consórcio, considera a participação no projecto "de extrema importância para qualquer universidade que queira liderar no maior programa mundial de inovação, nas áreas de ciência do SKA, ou na engenharia necessária" para o concretizar.
O radiotelescópio vai varrer o céu 10 mil vezes mais rápido e com sensibilidade 50 vezes maior que a de qualquer outro telescópio.
O objectivo do projecto internacional, que estará pronto em 2020 e que tem um orçamento próximo dos 2000 milhões de euros, é estudar as origens do Universo e detectar sinais que possam indicar a presença de vida extraterrestre.
Além do IPBeja, da Lógica e da Universidade de Aveiro, o consórcio português integra ainda as universidades do Porto e de Évora, a Martifer Solar, a Critical Software, a Ative Space Technologies, a LC Technologies, a PT Comunicações SA e a Coriant.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima