IPBeja cria observatório para estudar envelhecimento no Alentejo

IPBeja cria observatório para

O Instituto Politécnico de Beja (IPBeja) vai criar um observatório para estudar o envelhecimento no Alentejo e promover a qualidade de vida dos idosos mais pobres.
O Observatório das Dinâmicas do Envelhecimento do Alentejo (ODEA) deverá começar a funcionar no próximo mês de Outubro e será "um centro de investigação, desenvolvimento e intervenção na área do envelhecimento", sobretudo no Baixo Alentejo e no Alentejo Litoral, explica à Agência Lusa o presidente do IPBeja, Vito Carioca.
Segundo aquele responsável, o observatório irá "avaliar e monitorizar o estado da população envelhecida", através de produção e divulgação de investigação sobre o envelhecimento no Baixo Alentejo e no Alentejo Litoral e de intervenção social na comunidade para a "promoção da protecção dos mais pobres e desfavorecidos a partir dos 65 anos".
Nesse sentido, o ODEA tem como "principais objectivos" o levantamento de dados que "permitam conhecer o estado e identificar os problemas" da população idosa e produzir e divulgar conhecimento, investigação e estudos sobre o envelhecimento no Baixo Alentejo e Alentejo Litoral.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima