Idosa internada depois de assaltada em Odemira

Idosa internada depois

A PJ está a investigar o assalto com sequestro em Odemira de uma mulher de 90 anos, que sofreu ferimentos graves e está internada no Hospital Garcia de Orta, em Almada.
Fonte policial adianta à Agência Lusa que a idosa "está aparentemente livre de perigo", apesar de ter sofrido ofensas corporais graves.
A mulher, que vive sozinha, foi vítima de assalto com sequestro durante a madrugada de quarta-feira, 13, na sua habitação em Vale de Ferro, freguesia de Relíquias.
Segundo fonte da GNR, "a casa estava remexida" e foi um vizinho que encontrou a idosa, na quarta-feira de manhã, cerca das 9h00, amarrada com cordas, na sala da sua residência.
Os vizinhos não se terão apercebido do assalto, indicou a mesma fonte da GNR.
As fontes policiais contactadas pela Lusa alegaram desconhecer, para já, o valor do roubo, considerando, contudo, que se tratou de um crime violento, atendendo à idade da mulher.
A idosa foi transportada para o Centro de Saúde de Odemira, de onde seguiu para o Hospital do Litoral Alentejo, em Santiago do Cacém, e depois para o Garcia de Orta.
A investigação está a cargo do Departamento de Investigação Criminal de Setúbal da PJ.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima