Grupo Vila Galé investe 15 milhões em hotel em Évora

Grupo Vila Galé investe

O grupo Vila Galé vai investir cerca de 15 milhões de euros na construção de um hotel de quatro estrelas, em Évora, cujas obras arrancam este mês, estando prevista a sua abertura em Junho de 2015.
"Estamos a ultimar os detalhes do processo de licenciamento e continuamos com o objectivo de iniciar os trabalhos este mês ou o mais tardar em Março", diz à Agência Lusa Gonçalo Rebelo de Almeida, administrador do grupo.
Envolvendo um investimento de cerca de 15 milhões de euros, o Vila Galé Évora, que numa primeira fase prevê criar, pelo menos, 50 postos de trabalho, vai ficar localizado perto da muralha da cidade e junto a uma das principais portas do centro histórico.
Com 186 quartos, a unidade hoteleira vai ter restaurante, bar, piscina exterior e SPA médico com piscina interior aquecida, ginásio, sauna, jacuzzi e seis salas para tratamentos e massagens.
O administrador realça que o grupo Vila Galé assumiu o compromisso de "ter o hotel aberto em Junho de 2015", no âmbito do apoio do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN) para uma parte do projecto.
"Começar em Fevereiro ou Março para abrir em Junho de 2015 já é um timing relativamente curto e já não podemos derrapar muito mais no arranque da construção", diz.
Gonçalo Rebelo de Almeida adianta que o grupo tem "uma estratégia que passa pelo mercado português" e que, nesse sentido, uma das suas apostas "foi ter o seu portefólio de hotéis alargado ao maior número de regiões".
"Já estamos no Alentejo com um projecto perto de Beja", mas "entendemos que ainda tínhamos uma lacuna em termos territoriais na cidade de Évora", que é "um dos pólos turísticos com maior atractividade no Alentejo", assinala.
O responsável vinca que o grupo Vila Galé não pretende "propriamente competir com a oferta hoteleira existente em Évora", mas sim tentar criar "negócio adicional" na cidade alentejana, nomeadamente nas vertentes de touring e de negócios.
"Acreditamos que podemos levar para Évora negócio adicional na componente de negócios", refere Gonçalo Rebelo de Almeida, adiantando que o hotel "vai ficar equipado, provavelmente, com a maior sala de reuniões da cidade".
Na vertente de touring, acrescenta que a ideia é "aumentar o número de clientes que circulam por mais do que um ponto no país e fazer o cruzamento com as unidades que o grupo possui em Lisboa e no Algarve".

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima