Greve por tempo indeterminado a partir de terça-feira em empresa metalomecânica de Beja

Greve por tempo indeterminado a partir de terça-feira em empresa metalomecânica de Beja

Os trabalhadores da empresa Metalomecânica Projectos Industriais (MPI) Beja, que têm pagamentos de salários e subsídios em atraso, decidiram esta sexta-feira, 16, em plenário entrar em greve "por tempo indeterminado" a partir da próxima terça-feira, 20.
Em comunicado, a dirceção do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Atividades do Ambiente do Sul informa que os trabalhadores da empresa estiveram durante todo o dia em plenário como forma de luta e que foi convocada uma greve "por tempo indeterminado" com início às 08h00 de terça-feira.
Em causa está, diz o sindicato, a falta de pagamento do subsídio de Natal de 2011, metade do salário de Janeiro, o salário de Fevereiro e o subsídio de alimentação aos trabalhadores.
Na nota, o sindicato refere ainda que 86 dos trabalhadores disseram aceitar suspender a greve e voltar ao trabalho "quando forem pagos todos os salários em atraso".
Os trabalhadores lamentam que o administrador da empresa "não dialogue com os trabalhadores nem com os seus representantes" e repudiam a sua pretensão de "transferir 12 trabalhadores da empresa a laborar na Lisnave para as instalações de Beja com a intenção de substituírem os trabalhadores que vão entrar em greve".
Foi ainda decidido pedir a intervenção da Autoridade para as Condições do Trabalho de Beja, devido à "violação da lei na substituição dos trabalhadores grevistas".

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima