Greve de regresso à mina de Neves-Corvo

Greve de regresso

Os trabalhadores da Somincor, empresa concessionária da mina de Neves-Corvo, no concelho de Castro Verde, iniciam às 6h00 desta segunda-feira, 6 de Novembro, uma nova greve de cinco dias. A paralisação vai prolongar-se até ao dia 11 de Novembro e segundo o Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Mineira (STIM) tem por base o facto de a administração da empresa não dar resposta às reivindicações dos trabalhadores.
Segundo o STIM, as greves servem para os trabalhadores reivindicarem o fim do regime de laboração contínua no fundo da mina, a "humanização" dos horários de trabalho, a antecipação da idade da reforma para os funcionários das lavarias, a progressão nas carreiras, a revogação das alterações unilaterais na política de prémios e o "fim da pressão e da repressão sobre os trabalhadores".
Recorde.se que aquando do pré-aviso de greve por parte dos trabalhadores, em meados de Outubro, a Somincor disse lamentar "sinceramente" a situação e assumiu continuar com disponibilidade e abertura "a um diálogo construtivo e permanente" com colaboradores e STIM.
"Continuaremos, assim, a dialogar com os nossos colaboradores e seus representantes com vista à resolução desta situação, sendo a nossa prioridade assegurar condições seguras e com o mínimo de interrupções a todos os colaboradores que queiram trabalhar durante este período", sublinhou a empresa mineira em comunicado enviado ao “CA”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima