Governo admite necessidade de novo posto médico em Milfontes

Governo admite necessidade de

O ministro da Saúde admite que Vila Nova de Milfontes necessita de uma nova extensão de saúde que substitua a actual, a funcionar sem condições na antiga Casa do Povo.
Em resposta a uma pergunta apresentada por Luís Pita Ameixa, deputado do PS eleito por Beja, o gabinete do ministro Paulo Macedo assume que, “de acordo com a informação da Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano (ULSLA), há necessidade de construção da nova extensão de saúde de Vila Nova de Milfontes”.
“No entanto, e visto que o investimento não está previsto em orçamento da ARS Alentejo, o mesmo deverá ser objecto de candidatura da responsabilidade da ULSLA”, acrescenta a resposta de Paulo Macedo, sublinhando que a construção do novo equipamento deverá demorar um “mínimo de 18 meses”.
Para tal, acrescenta o gabinete do ministro, é preciso serem reunidas as condições necessárias “para a efectivação do investimento”, nomeadamente “a atribuição de terreno, concepção do programa funcional e respectivo projecto, candidatura e aprovação do investimento ao novo programa operacional regional, no âmbito do novo quadro comunitário”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima