Franceses e japoneses no Alqueva

Franceses e  japoneses no Alqueva

Uma empresa francesa e outra japonesa preparam-se para realizar investimentos na zona do Alqueva, tirando partido das condições agrícolas proporcionadas pela barragem.
O projecto mais adiantado é o dos franceses da Verger du Soleil e prevê a produção de uvas de mesa e, numa segunda fase, de melão em 40 hectares de terreno perto de Serpa.
De acordo com a última edição do semanário “Expresso”, o investimento francês na região inclui ainda a construção de uma unidade de armazenamento e transformação de fruta com quatro mil metros quadrados no Parque Industrial de Serpa, onde existirão câmaras frigoríficas, armazéns e linhas de embalamento. Ao todo, serão criados perto de 80 novos postos de trabalho.
Mais recente é o projecto da responsabilidade dos japoneses da Kagome, um grupo agro-alimentar do Japão que já assinou um memorando de entendimento com a Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (Aicep) para a produção de tomate na região.
O possível investimento já levou os responsáveis da Kagome a comprar uma participação numa empresa nacional ligada ao sector e prevê igualmente a construção de um centro de investigação na área do tomate no Baixo Alentejo.
À margem destes dois investimentos, a zona do Alqueva vai receber nos próximos dias a visita de produtores brasileiros ligados à área dos cereais e das horto-frutícolas, que admitem instalar-se na região.
Ao mesmo tempo, a Aicep e a Empresa de Desenvolvimento e Infra-estruturas do Alqueva (EDIA) têm mantido contactos com empresários da Alemanha, Espanha, África do Sul, França e Holanda, tendo em vista o seu possível investimento no Alqueva.
Este eventual aumento de investimento estrangeiro na região levou a EDIA a avançar, em colaboração com as autarquias locais, com o levantamento de todos os lotes industriais disponíveis na região, no sentido de dar uma melhor resposta às solicitações de potenciais investidores.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima