Fevereiro é "Mês das Migas" nos restaurantes de Mora

Fevereiro é "Mês das Migas"

Os mais variados pratos de migas, como as de espargos, batata, coentros ou tomate, vão ser “reis e senhores” das ementas de 12 restaurantes de Mora, durante uma iniciativa gastronómica ao longo do próximo mês.
Intitulado “Mês das Migas”, o evento é promovido pela câmara municipal, durante todo o mês de Fevereiro, com o objectivo de promover e valorizar “uma das riquezas” do concelho, a gastronomia tradicional alentejana.
“O objectivo é promover a gastronomia do concelho, porque as migas são uma parte grande da nossa dieta e um prato muito procurado por quem vem ao concelho”, frisa à Agência Lusa o presidente do Município, Luís Simão.
O autarca lembra que as migas, em especial as que são feitas com pão, foram, ao longo de décadas, uma comida presente em toda a região.
“Quando as pessoas iam para o campo trabalhar, o que tinham para comer era o pão e, a partir dele, fazia-se tudo, desde gaspacho, migas ou açorda”, diz Luís Simão.
Hoje em dia, acrescenta, “são muito variados os pratos de migas que existem e são acompanhamento para carne ou peixe”.
Nesta primeira edição do “Mês das Migas”, vai ser possível degustar em Mora migas de espargos, de batata, de coentros, de ovas, de enchidos, de couve-flor ou de tomate, entre outras.
“Não vale a pena inventar nada, o que temos de valorizar é o que temos cá e a gastronomia é uma das nossas riquezas”, justifica também o presidente da Câmara, lembrando que, anualmente, o concelho promove uma iniciativa gastronómica dedicada à caça.
À iniciativa agendada para Fevereiro aderiram 12 restaurantes, ou seja, “quase todos os que existem” no concelho, que vão apresentar vários pratos de migas nas suas ementas, refere o autarca.
“O Poço” (Brotas), “A Palmeira”, “Os Arcos”, “O Fluviário” e o “Solar da Vila” (Cabeção), o “Afonso”, “Morense”, “Quinta do Espanhol”, “O António” e “Solar dos Lilases” (Mora) e “O Forno” e “Solar de São Dinis” (Pavia) são os restaurantes que vão fazer “crescer água na boca” aos visitantes.
“Queremos trazer ao concelho pessoas de todo o lado, inclusive do Alentejo, porque não há alentejano que não adore umas boas migas. Podem dar uma volta e, depois, degustarem este prato tradicional”, incentiva.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima