Festival Entrudanças leva Carnaval alternativo a Entradas

Festival Entrudanças leva

Oficinas de danças, bailes, concertos, cinema e animações marcam o 11º Festival Entrudanças, que é dedicado à liberdade e arranca esta sexta-feira, 28, em Entradas.
O festival, organizado pela PédeXumbo, uma associação para a promoção de música e dança, em parceria com a Câmara de Castro Verde e a Junta de Freguesia de Entradas, vai decorrer até domingo, 2 de Março, em vários locais daquela vila.
O Entrudanças, que este ano é dedicado à liberdade, a propósito dos 40 anos da Revolução de 25 de Abril, "celebra o Carnaval de forma diferente e alternativa", ao transformar o público-espectador em público-participante em várias actividades de promoção de músicas, danças e culturas tradicionais, explica à Agência Lusa Marta Guerreio, da PédeXumbo.
O festival inclui sobretudo, durante o dia, oficinas de danças, instrumentos e cante alentejano, concertos, projecção de documentários, animações musicais e de rua, passeios e actividades para crianças e famílias e, à noite, bailes, convidando à dança e à diversão.
O Entrudanças arranca esta sexta-feira, 28, às 18h00, no Museu da Ruralidade, com a projecção do filme "Liberdade", de Tiago Pereira, seguindo-se a apresentação da instalação artística "Há cravos sem ser em Abril".
A instalação, da autoria do Grupo da Meia, é constituída por um madeiro, uma estrutura em tubos e cabos de aço e mais de 30 rolos de trapilho verde e vermelho que dão corpo a um cravo, o símbolo do 25 Abril e da liberdade nascida com a revolução, explica Marta Guerreiro.
Os principais bailes das três noites do festival, no salão do Centro Recreativo de Entradas, vão ser animados por vários grupos, como os portugueses 2², Las Çarandas, B’rbicacho e Colectivo Identidades – Baile Português, o italiano Andrea Capezzuoli Trio e o duo belga Decker & Malampré.
A primeira noite do festival inclui também, na Praça Zeca Afonso, o espectáculo "Liberdade à Volta da Fogueira", com cante alentejano pelo grupo "Os Ganhões", música de intervenção de Nuno do Ó e poesia pela Companhia BAAL 17.
No sábado, 1, a partir das 14h30, através de uma performance de rua, serão apresentados adereços, coreografias e marionetas criados por alunos do pré-escolar e do primeiro ciclo do ensino básico do Agrupamento de Escolas de Castro Verde no âmbito do projecto de arte comunitária "Liberdade à Volta da Cabeça!", associado à edição deste ano do festival.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima