Ferreirense queixa-se de insultos racistas no jogo em Serpa

Ferreirense queixa-se de insultos racistas no jogo em Serpa

O racismo e a xenofobia chegaram ao futebol do distrito de Beja!
Quem o afirma é o treinador do Ferreirense, que se queixa do facto dos seus jogadores terem sido alvo de alegados insultos racistas no passado domingo, 29 de Janeiro, durante a partida que opôs a turma de Ferreira do Alentejo ao FC Serpa.
“Nunca vi nada assim. Os meus jogadores foram vítimas de xenofobia e racismo por parte do público, de adversários e até do árbitro” Filipe Aurélio, diz Carlos Neves, que lamenta ainda uma alegada invasão de campo por parte dos adeptos da casa.
“Invadiram o campo quando o nosso jogador estava a sair depois de ter sido expulso e agrediram jogadores nossos”, afiança.
O técnico espera agora que a direcção do emblema leonino “tome medidas”, sublinhando que “este tipo de comportamentos não é normal”.
Entretanto, o presidente do FC Serpa já veio a público desmentir as acusações de Carlos Neves.
"Estou triste porque tudo o que foi dito não passa de uma grande mentira", diz João Cófones em declarações à edição desta quinta-feira, 2, do diário desportivo "Record", acrescentando ter "pitons marcados na cara", depois de um jogador do Ferreirense o ter agredido quando tentava separar dois jogadores.
Acrescenta João Cófones que foi durante essa zaragata que um adepto do FC Serpa entrou em campo para o defender.
"Ele estava com a boca em sangue, tendo também sido agredido", acrescenta o presidente do FC Serpa, que rejeita os actos de racismo de que o seu clube e adeptos são acusados, sublinhando que o treinador do Ferreirense, Carlos Neves, "incitou à violência e no final fez gesto obscenos para a bancada".
Recorde-se que a partida FC Serpa-Ferreirense, a contar para a 16ª jornada do campeonato distrital da 1ª divisão, terminou com uma vitória da equipa de Ferreira do Alentejo (3-1) e ficou marcado pela expulsão de quatro atletas ferreirenses.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima