Exportações da Somincor valeram 321 milhões de euros

Exportações da Somincor

Em 2013 a Somincor exportou mais de 321 milhões de euros, o que segundo os dados do INE fizeram de Castro Verde terceiro concelho mais exportador de todo o Alentejo.
De acordo com o INE, o concelho de Castro Verde exportou no último ano um total de 321.336.526 euros, valor apenas superado pelos concelhos de Sines (com mais de 553 milhões de euros) e Portalegre (330 milhões de euros).
Uma prestação que se deve única e exclusivamente à actividade da mina de Neves-Corvo, o que permite a Castro Verde exportar mais que capitais de distrito como Beja, Évora, Faro ou Coimbra.
Apesar do valor “estratosférico” registado por Castro Verde, foi Aljustrel o concelho que mais viu crescer a sua economia em matéria de exportações ao longo da última década em Portugal.
Segundo o INE, em 2013 “saíram” de Aljustrel 102.798.083 euros, ou seja, 122 vezes mais que o montante registado em 2003, num crescimento sustentado na retoma da actividade mineira mas também no crescimento da agricultura baseada na água do Alqueva.
Aljustrel e Castro Verde acabaram por ser os únicos concelhos do distrito que superaram os 100 milhões de euros em exportações em 2013.
Muito abaixo desse valor ficaram Odemira (57,7 milhões), Beja (56,3 milhões) e Ferreira do Alentejo (26,2 milhões).
Com menos de 10 milhões de euros em exportações encontram-se os concelhos de Serpa (9,4 milhões), Barrancos (7,1 milhões), Moura (3,6 milhões), Vidigueira (2,8 milhões) e Ourique (pouco mais de um milhão de euros).
Residuais foram os valores das exportações em 2013 em Cuba (538 mil euros), Mértola (18 mil euros) e Almodôvar (1.309 euros).
E de Alvito saíram para fora do país… zero euros!

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima