Empresa gestora da subconcessão rodoviária do Baixo Alentejo vendida a fundo de investimento

IP2_Beja

A Sociedade Portuguesa para a Construção e Exploração Rodoviária (SPER), que gere a subconcessão rodoviária do Baixo Alentejo, acaba de ser vendida a um fundo de investimento gerido pela Vauban Infrastructure Partners, que tem sede em Paris (França) e investimentos em vários pontos da Europa.

A SPER era propriedade das empresas Tecnovia, Tecnovia Madeira, Conduril Engenharia, Conduril – Gestão de Concessões de Infra-estruturas, Iridium Concesiones de Infraestructuras, Desarrollo de Concesiones Viarias Uno, Dragados, Novo Banco e BCP, que venderam a “totalidade das acções e dos créditos de accionistas” da empresa à Vauban Infrastructure Partners.

O valor do negócio não foi ainda divulgado.

A subconcessão rodoviária do Baixo Alentejo foi adjudicada em Janeiro de 2009 à SPER, sendo constituída por 342 km de lanços para construção, conservação e exploração, nomeadamente o IP 8, entre o nó Grândola Sul da A2 e Beja, e o IP 2, de São Manços a Castro Verde.

Opinião

Carlos Pinto

13 de Maio, 2022

Serviço público ou nem por isso…

Napoleão Mira

13 de Maio, 2022

Viagem ao Japão (4)

Vitor Encarnação

29 de Abril, 2022

Máscaras

Carlos Pinto

29 de Abril, 2022

Verdes eram os nossos campos

Margarida Duarte Patriarca

28 de Abril, 2022

O lado errado da história

Carlos Pinto

14 de Abril, 2022

“Autoestradas” digitais. Onde?

Anterior
Seguinte

EM DESTAQUE

ULTIMA HORA

Role para cima