Desportivo de Beja celebra centenário

Desportivo de Beja

Longe vão os anos de glória do Clube Desportivo de Beja, que celebra esta quinta-feira, 16 de Junho, o seu centenário sem grandes ilusões quanto ao seu futuro mais próximo.
“Temos alguma dinâmica em termos de praticantes e equipas, mas os resultados desportivos não são de modo algum aquilo que já foram até num passado não muito distante”, assume ao “CA” o presidente da mesa da Assembleia Geral do Desportivo de Beja.
Para Rogério Palma Inácio, o presente do emblema da rua do Sembrano continua ainda a ser muito condicionado pelo passado.
“As glórias desportivas de há 20 anos atrás deixaram algumas sequelas em termos financeiros, nomeadamente algumas dívidas institucionais, que não são fáceis de debelar”, afirma o dirigente, reconhecendo que tudo poderia ter sido diferente.
“Podíamos ter adoptado a estratégia que muitos clubes seguiram, que era mudar o nome do clube e eliminar as dívidas. Mas o Desportivo de Beja optou por assumir os seus compromissos e trabalhamos todos os dias para diminuir estas dívidas, mantendo o clube a funcionar com regularidade”, observa.
O passivo chegou a ser de milhares, mas hoje o Desportivo de Beja tem uma dívida, entre Segurança Social e Finanças, a rondar os 17 mil euros.
“E depois há dívidas com alguns fornecedores privados, que estamos a tentar regularizar através de acordos”, revela o presidente da Assembleia Geral do clube, que deixa desde logo uma garantia: “Nos últimos anos não houve a contracção de novas dívidas. E estamos a diminuir o passivo do clube”.
Só cumprido este “calvário” de regularização financeira é que o Desportivo de Beja terá, na opinião de Palma Inácio, condições de abraçar novos desafios. A começar pela eleição de órgãos sociais, o que não sucede há vários anos.
“Enquanto este problema [das dívidas] não estiver resolvido, creio que não existem condições para se poder avançar com uma direcção”, advoga.
Depois, conclui, o futuro é aquele que se construir. “Mas à custa do esforço das sucessivas comissões directivas, penso que a médio prazo haverá condições para o clube regressar ao sucesso desportivo”, diz Rogério Palma Inácio.
Apesar de todas estas dificuldades, o Desportivo de Beja assinala esta quinta-feira os seus 100 anos com a Gala Centenário, que vai decorrer no teatro Pax Julia, em Beja, a partir das nove da noite.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima