Covid-19 foi “prova de fogo” para EMAS de Beja

Covid-19 foi

A pandemia da Covid-19 foi “uma prova de fogo para a organização e capacidade de resposta em emergências” da Empresa Municipal de Água e Saneamento (EMAS) de Beja. “Reagimos muito rapidamente e em todas as áreas de actuação da empresa”, destaca o administrador-executivo da EMAS.
Segundo Rui Marreiros, “desde a primeira hora que todos os colaboradores perceberam o que estava em causa, desde logo a sua segurança e a segurança dos nossos consumidores, mas sobretudo o facto de sermos um serviço essencial e de dependerem de nós milhares de pessoas confinadas a suas casas”.
“Seria, porventura, um dos piores momentos para que ocorressem problema ao nível do abastecimento de água ou da recolha de águas residuais. As equipas perceberam isso e continuam a estar à altura do desafio”, sublinha o administrador-executivo da EMAS de Beja, que deixa uma mensagem de reconhecimento a todos os colaboradores da empresa: “Tenho um orgulho imenso em poder ter ao meu lado pessoas que dão tudo sempre que é necessário, muitas vezes com implicações nas próprias vidas pessoais, mas onde a missão de serviço público, o espírito de missão e superior interesse do munícipe prevalece”.
Rui Marreiros adianta igualmente que “os serviços essenciais de carácter operacional nunca estiveram em causa”, mas a necessidade de adaptação aos novos tempos “acelerou” alguns projectos que a EMAS de Beja tinha “em carteira relativamente à ‘digitalização dos serviços’”.
“Aumentámos a capacidade de resposta às solicitações recebidas pelos canais não-presenciais, onde os serviços como a comunicações de leitura, o balcão digital, os pagamentos de factura por multibanco, através do serviço de débito ou por transferência bancária, asseguraram o objectivo de reduzir o número de clientes nos espaços de atendimento presencial, de forma a proteger a saúde de todos nós, tornando tudo ainda mais fácil e cómodo e mais seguro”, explica.
O administrador-executivo da EMAS de Beja deixa ainda uma garantia: “Vamos continuar a acompanhar a situação [da Covid-19] dia-a-dia, semana a semana, adoptando as medidas necessárias para proteger as pessoas e garantir os serviços em todas as suas dimensões”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima