Coooperativa Agrícola de Beja e Brinches quer criar novas parcerias

Coooperativa Agrícola de Beja e Brinches quer criar novas parcerias

Olival à parte, e sempre de olho no futuro, a Cooperativa Agrícola de Beja e Brinches (CABB) também não perde de vista o horizonte de oportunidades aberto no Baixo Alentejo pelo regadio a partir de Alqueva.
“O Alentejo não pode ser só olival ou cereais! Tem de ter uma agricultura mais diversificada”, justifica Aníbal Martins, um dos gerentes da CABB).
Por isso mesmo, a Cooperativa de Beja e Brinches tem vindo a dialogar com congéneres espanholas, no sentido de serem criadas parcerias no sector hortofrutícola. “Pretendemos descobrir novos mercados e tentar que a actividade agrícola seja diversificada, de modo a que não esteja tão dependente do olival e dos cereais”, esclarece.
Aníbal Martins conta ver os primeiros resultados práticos desta estratégia surgirem dentro de um ano, mas reconhece a difícil “batalha” que é mudar as mentalidades dos agricultores. “É evidente que este é um trabalho muito longo que vamos ter de fazer e a solução passa pela mudança de mentalidades, com agricultores mais jovens. Porque uma das grandes dificuldades que temos neste momento é a faixa etária dos nossos agricultores, que é bastante elevada e um bocado resistente a estas mudanças”, observa.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima