Construção de novo hotel danifica igreja de Évora

Construção de novo hotel

As obras de construção de um novo hotel, em Évora, provocaram danos na estrutura de uma igreja centenária e classificada, situada no centro histórico da cidade, estando o LNEC a elaborar um relatório sobre a situação.
A directora regional de Cultura do Alentejo, Aurora Carapinha, explicou à Agência Lusa que foram detectados danos, como "o surgimento de fissuras", na Igreja das Mercês, classificada como Imóvel de Interesse Público.
"Logo que se verificou que havia alguns problemas, foi pedido imediatamente um relatório à empresa" responsável pelas obras de construção do hotel e o "apoio do Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC)", adiantou a responsável. O grupo português Endutex Hotéis está a construir um novo hotel, na Rua do Raimundo, uma das artérias que faz ligação à Praça do Giraldo, "sala de visitas" da cidade alentejana, ao lado da Igreja das Mercês.
Com 81 quartos, a unidade hoteleira da cadeia francesa B&B, vocacionada para o segmento budget, deverá abrir no segundo semestre deste ano, num investimento de quatro milhões de euros.
Contactada pela Lusa, Gisela Barros, da Endutex Hotéis, confirmou "a existência de algumas fissuras na igreja, que são decorrentes dos trabalhos" de construção do hotel, mas salientou que "foram tomadas todas medidas de segurança" durante as obras.
"É uma ocorrência que não é preocupante", realçou, indicando que "está tudo a ser monitorizado e acompanhado pela equipa de projectistas no local, em contacto com a Direcção Regional de Cultura do Alentejo (DRCAlen) e com o LNEC".
De acordo com a responsável, os dados referentes às últimas análises aos danos na igreja "mostram que as fissuras estabilizaram", o que vai permitir, "o mais breve possível, fazer a sua reparação", a cargo do empreiteiro.
Por sua vez, a directora regional de Cultura do Alentejo assinalou que "o projecto do hotel foi licenciado" e que, desde o início, a construção tem sido acompanhada, tendo sido marcado "um conjunto de pontos para se verificar se havia alteração durante a obra".
Ao verificarem-se danos na estrutura da igreja, adiantou, iniciou-se "um processo de monitorização" e foi efectuada uma vistoria por técnicos do LNEC, que estão a elaborar um relatório sobre a situação.
Construída em 1670, a Igreja das Mercês está afeta à DRCAlen, acolhendo, actualmente, parte do acervo do Museu de Évora.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima