Comunistas criticam novo plano operacional regional

Comunistas criticam novo

A Direcção Regional do Alentejo (DRA) do PCP considera que o novo programa operacional regional para o período 2014-2020 não corresponde às necessidades da região.
Em comunicado, a DRA dos comunistas vinca que o sucessor do InAlentejo, que está a ser preparado pelo Governo e pela CCDR do Alentejo, apresenta diversos aspectos negativos e algumas opções desadequadas, a começar pela redução generalizada dos meios financeiros ao dispor das intervenções públicas municipais nas suas áreas de competência.
Uma maior centralização das decisões, a inexistência de uma visão estratégica e de uma abordagem integrada do desenvolvimento e da regeneração urbana, a falta de apoios para investimentos em infra-estruturas de comunicação de banda larga, equipamentos desportivos, escolas e estradas, e a ausência de financiamentos para responder ao despovoamento e aos problemas demográficos são outros dos aspectos contestados pelo PCP.
“A proposta que se prepara não serve os interesses do Alentejo e não contribuirá como devia para o desenvolvimento e a coesão territorial e social e para o alcance das metas de desenvolvimento desejadas”, argumentam os comunistas.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima