Câmara de Aljustrel defende investimento no regadio

Câmara de Aljustrel defende investimento no regadio

Com a conclusão das obras da rede secundária do Empreendimento de Fins Múltiplos do Alqueva no “horizonte”, o presidente da Câmara de Aljustrel continua a ver no regadio e no desenvolvimento de agro-indústrias uma das maiores potencialidades do concelho.
A posição de Nelson Brito surge na sequência da reunião que manteve esta terça-feira, 18, com o presidente da Empresa de Desenvolvimento e Infra-estruturas do Alqueva (EDIA), João Basto, e quando falta pouco para o concelho ver quintuplicar a sua área regada, passando dos actuais 5.000 hectares para mais de 20 mil.
Nesse sentido, a autarquia da vilas das minas está disponível para estudar novas possibilidades, no âmbito da revisão do PDM em curso, para permitir a instalação de novas empresas ligadas ao agro-negócio no concelho, até porque a agricultura e a agro-indústria são vistos “como vectores fundamentais” para o desenvolvimento do município.
O projecto do bloco de rega de Rio de Moinhos e a não definição do futuro modelo de gestão da água foram outros dos assuntos abordados por Nelson Brito durante a reunião com o responsável da EDIA, tendo igualmente ficado agendadas novas reuniões, mas de carácter técnico, visando estudar a reparação de estradas e caminhos rurais danificadas pela intensa movimentação de tráfego de pesados das obras dos blocos de rega no concelho de Aljustrel.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima