Cimbal exige explicações do Governo e de Passos Coelho sobre futuro de Alqueva

Cimbal exige explicações do Governo e de Passos Coelho sobre futuro de Alqueva

Autarcas, agricultores e empresários do Baixo Alentejo exigiram esta quinta-feira, 19, que o Governo defina um prazo para concluir Alqueva e querem que o primeiro-ministro venha a Beja explicar o que o executivo pensa fazer em relação ao projecto.
Os autarcas e representantes de agricultores e empresários reuniram em Beja para tomarem uma posição pública conjunta sobre o Alqueva, num encontro promovido pela Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo (Cimbal).
Na reunião, foi decidido exigir ao Governo "uma definição clara dos prazos para a conclusão do Alqueva", disse à Agência Lusa o presidente da Cimbal, Jorge Pulido Valente.
As entidades decidiram também "convidar" o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, para vir a Beja "explicar o que o Governo está a pensar fazer em relação ao projecto Alqueva", disse o também presidente da Câmara de Beja.
"Não abdicaremos da vinda do primeiro-ministro a Beja", frisou, referindo que foi ainda decidido exigir "uma definição clara do que o Governo pretende fazer em relação à Empresa de Desenvolvimento e Infraestruturas do Alqueva" (EDIA).
Segundo o autarca, vai ser elaborado um documento com a posição conjunta e as exigências decididas na reunião e que será enviado a Pedro Passos Coelho e ao secretário de Estado Adjunto do primeiro-ministro, Carlos Moedas.
Mas o documento "não será dirigido à ministra da Agricultura", Assunção Cristas, que tutela o Alqueva, disse Jorge Pulido Valente – "Consideramos que, ao nível da ministra, nada se resolve e o agravamento da situação e a amplitude do problema já ultrapassa claramente as competências e a tutela" de Assunção Cristas, justificou.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima