Cidade de Beja aos “quadradinhos” com festival internacional de BD

Cidade de Beja aos “quadradinhos” com festival internacional de BD

Mais de 100 autores portugueses e estrangeiros, como o canadiano Harold Foster, o desenhador de "Tarzan", vão contar "histórias em imagens" no oitavo Festival Internacional de Banda Desenhada (BD) de Beja, que arranca este sábado, 26.
Até 10 de Junho, os "amantes" de BD vão poder apreciar pranchas e desenhos de autores consagrados e novos talentos da nona arte, através de sete exposições individuais e três colectivas e duas mostras patentes na Casa da Cultura de Beja.
Devido às dificuldades financeiras da Câmara de Beja, a organizadora, através da Bedeteca de Beja, o festival vai realizar-se "numa versão mais reduzida", diz à Agência Lusa o diretor do festival, Paulo Monteiro.
Em relação a edições anteriores, o festival deste ano tem menos exposições e iniciativas no âmbito da programação paralela, mas mais autores representados, explica.
"O importante era não falhar uma edição e realizar o festival, mesmo numa versão mais reduzida", frisa ainda Paulo Monteiro, referindo que a organização já está "a pensar em soluções alternativas de financiamento para o festival voltar à velha forma" em 2013.
Este ano, o festival, que pretende divulgar "um pouco" de todos os formatos, géneros e estilos de BD, vai mostrar pranchas, desenhos e fotografias de cerca de 120 autores de 14 países, sobretudo de Portugal, Estados Unidos da América, Reino Unido, Brasil e França, acrescenta.
Os portugueses André Oliveira, Carla Rodrigues, Eliseu Gouveia, Maria João Worm e Pepedelrey e o brasileiro Júlio Shimamoto, "um mestre da BD brasileira" que "em breve" vai ser editado pela primeira vez em Portugal, são os autores de BD que vão expor individualmente.
O festival inclui também a exposição individual do fotógrafo Francisco Paixão, "De Beja a Angoulême – 18 horas de comboio", que retrata a viagem que uma comitiva de Beja, constituída sobretudo por autores de BD, fez em Janeiro para visitar a edição deste ano do maior festival de BD da Europa, que se realiza naquela cidade francesa.
Das exposições colectivas, Paulo Monteiro destaca "Traços Comuns: Arte Original da Colecção de Domingos Isabelinho", que reúne originais de 29 autores, alguns "históricos da BD mundial", como Harold Foster, da colecção privada daquele que é "um dos maiores coleccionadores portugueses de BD".
O festival inclui também as colectivas "Corto Maltese no século XXI", com desenhos de 45 autores portugueses sobre o personagem criado pelo italiano Hugo Pratt, e "Originais e Serigrafias da Bedeteca de Beja", que reúne trabalhos de 37 autores nacionais e estrangeiros, como o norte-americano Craig Thompson e o italiano Fabio Civitelli.
O festival inclui ainda duas mostras de obras de dois autores portugueses que vão ser lançadas e apresentadas no festival, ou seja, "Obscurum Nocturnus", de Diogo Carvalho, e "Han Solo", de Rui Lacas.
Além das exposições, o festival inclui o Mercado do Livro e uma programação paralela, com lançamentos e apresentações de livros e revistas, workshops, filmes, venda de revistas usadas, originais e serigrafias, um torneio de jogos e o festival Santa Maria Summer Fest 2012, dias 1 e 2 de Junho.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima