CDU critica aumentos de taxas em Portalegre

CDU critica aumentos

A CDU de Portalegre critica o executivo municipal, liderado por um movimento independente, por ter aprovado o aumento das taxas de resíduos sólidos e de saneamento, alertando que a subida vai reflectir-se na factura de Janeiro.
Em comunicado enviado à Agência Lusa, a CDU acusa a Candidatura Livre e Independente por Portalegre (CLIP), que governa a autarquia, com maioria absoluta, de "penalizar os munícipes" com a medida aprovada em reunião de Câmara.
“A CDU entende que os portalegrenses não deveriam ser penalizados com mais estes aumentos e que a câmara deveria aplicar o mesmo critério de não aumentar preços que foi aplicado pelo conselho de administração dos serviços municipalizados, onde não há maioria absoluta”, lê-se no comunicado.
De acordo com os comunistas, "os munícipes vão ver agravado na factura referente ao mês de Janeiro o preço final das taxas que estão indexadas à factura da água".
“A imposição destes aumentos por parte da maioria absoluta da CLIP (no caso do saneamento, com a concordância dos vereadores do PS) revela a insensibilidade social dos actuais governantes municipais, incapazes de cumprir, até agora, uma só das suas promessas eleitorais”, acusam.
O actual executivo municipal de Portalegre é composto por quatro eleitos da CLIP, dois do PS e um da CDU.
Fonte do Município diz à Lusa que a taxa de resíduos sólidos aumentou 1% no que diz respeito à taxa variável, ao passo que a fixa mantém-se inalterada.
Quanto ao saneamento, os aumentos variam entre um e três cêntimos, refere a fonte do executivo.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima