CAVI em Almodôvar inaugurado pelo ministro da Solidariedade

CAVI em Almodôvar inaugurado pelo ministro da Solidariedade

O ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social esteve nesta segunda-feira, 29, em Almodôvar, onde inaugurou o recém-criado Centro de Apoio à Vida Independente (CAVI) da Cercicoa, uma estrutura de gestão de apoio à vida independente que disponibiliza assistência pessoal às pessoas com deficiência ou incapacidade.
“Este é o dia em que pela primeira vez, de alguma forma, constatamos no terreno o trabalho que já está a ser desenvolvido por estes CAVI”, frisou José Vieira da Silva ao “CA”, sublinhando o facto de o novo Centro “ter nascido e estar a ser desenvolvido sob a responsabilidade de uma importante instituição que abarca os concelhos de Almodôvar, Ourique e Castro Verde, a Cercicoa, que tem já uma longa tradição de trabalho de apoio às pessoas com deficiência”.
O ministro da Solidariedade, que esteve em Almodôvar acompanhado pela secretária de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência, Ana Sofia Antunes, destacou ainda o facto de o CAVI de Almodôvar ser “um centro que se destina a apoiar com um assistente pessoal pessoas com deficiência, mas que têm condições para uma vida mais independente e mais autónoma”.
“Portanto, pelo sentido nacional, pelo sentido político de enriquecer as acções de apoio às pessoas com deficiência e pela lógica regional, é de facto um dia especial”, enfatizou Vieira da Silva.
Também satisfeito com o momento estava o presidente da Câmara Municipal local. “Este é um dia com um significado muito importante para Almodôvar, pois está a ser reconhecido o valor desta entidade como parte integrante de uma resposta social ao nosso concelho, mas também aos concelhos de Castro Verde, Ourique e Odemira”, notou António Bota.
O autarca almodovarense destacou igualmente “o trabalho digno da Cercicoa”, assumindo a convicção de que o novo CAVI “será mais um sucesso e mais um factor para diminuir o desemprego no concelho e na região, contribuindo com respostas significativas para aqueles que mais precisam”.
O novo CAVI de Almodôvar apoia cerca de duas dezenas de pessoas com deficiência e/ou incapacidade e, segundo o presidente da Cercicoa, é uma “medida inovadora” no “atendimento e acompanhamento deste grupo de beneficiários e beneficiárias com deficiência e incapacidade”.
“Procuramos garantir que estas pessoas beneficiam de assistência pessoal na razão das suas necessidades, para a realização das actividades da vida diária e de mediação, e que estas lhes garantam a recuperação ou a abertura a novos aspectos e contextos que lhes estavam vedados ou dificultados”, disse António Matias na cerimónia.
O presidente da Cercicoa garantiu ainda que a instituição pretende fazer com que o serviço chegue “às pessoas que mais dele necessitam e que este diferenciador contributo garanta o acesso ao exercício dos seus direitos de cidadania e participação nos diversos contextos da vida, em igualdade com os demais”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima