Cavaco Silva quer cante alentejano como "verdadeiro património da humanidade"

Cavaco Silva quer cante alentejano como "verdadeiro património da humanidade"

O Presidente da República ouviu esta quarta-feira, 25, vários grupos de cante alentejano durante as comemorações do 25 de Abril no Palácio de Belém, desejando no final que este "símbolo da alma alentejana" possa vir a ser "património da humanidade".
"Estes grupos vieram de longe […] mas hoje ficam muito mais perto do nosso coração, muito obrigado por terem trazido aqui este verdadeiro símbolo da alma alentejana", declarou Cavaco Silva, no final das actuações e das comemorações do 38º aniversário da Revolução do 25 de Abril no Palácio de Belém, que esteve durante todo o dia aberto ao público.
Numa tenda montada em pleno Pátio dos Bichos, perto dos jardins da sua residência oficial, o chefe de Estado assistiu durante praticamente uma hora, acompanhado pela sua mulher, às actuações de seis grupos corais – um infantil e cinco de cante alentejano.
No final, depois de ter ouvido "Grândola Vila Morena" e debaixo de uma tarde chuvosa, Cavaco Silva agradeceu a "forma calorosa" como estas várias dezenas de pessoas trouxeram "o cante ao Palácio de Belém, neste dia tão especial para Portugal".
"Trouxeram o seu espírito de festa e de alegria com que devemos celebrar a conquista da liberdade. O cante, que nasceu nas longas planícies do Alentejo, simboliza o que há de mais puro e mais belo na alma alentejana", disse.
Em seguida, Aníbal Cavaco Silva lembrou que "o cante alentejano faz parte do património cultural do país" e manifestou um desejo.
"Recebemo-lo como legado de gerações passadas, temos o dever de valorizá-lo e transmiti-lo aos nossos filhos. Queremos que este património que consideramos português possa estender-se para além das nossas fronteiras e que passe a ser um verdadeiro património da humanidade", concluiu, sendo saudado com os aplausos da plateia.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima