Candidato da CDU quer Beja mais cultural

Candidato da CDU

O candidato da CDU à presidência da Câmara de Beja quer uma cidade mais cultural, além de uma "gestão participada", trabalhando "com as pessoas e para as pessoas".
Em declarações à Agência Lusa, João Rocha, "crónico" presidente da autarquia de Serpa, apesar de natural de Viana do Castelo, desvalorizou os adversários socialista e independente.
"Vivo no concelho, presidi a uma câmara durante muitos anos e hoje é o concelho que é. O que é necessário é ter uma política de trabalho com as pessoas e para as pessoas e que seja sério e honesto nesse trabalho", frisou.
Para o antigo professor do ensino secundário, formado em engenharia mecânica, "o maior adversário é o trabalho que a fazer" e "tentar mostrar as propostas" aos cidadãos por considerar que a candidatura da CDU, que junta Os Verdes e a Intervenção Democrática, é "uma mais-valia para Beja", para que a cidade possa "ser olhada de outra forma como não tem sido até aqui".
"Acho que a perspectiva é boa. Temos contactado muita gente, instituições, juntas de freguesia, associações. É animador, estamos muito confiantes", afirmou o cabeça de lista, de 62 anos.
Para lá da introdução de uma "gestão participada", João Rocha deseja "apostar muito na cultura”.
"Abrir a cidade porque se andar por aqui pode ver o centro de uma forma, mas depois tudo o que está mais fora, na periferia, há de ver que parece outra cidade", descreveu, elogiando o "património cultural riquíssimo" da região.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima