Campeonato distrital arranca neste domingo

Campeonato distrital

Se o campeonato distrital da 1ª divisão fosse uma partida de póquer, certamente que (quase) todos os jogadores estariam dispostos a apostar as suas fichas no Moura AC como o próximo campeão distrital. É certo que no final da temporada esta aposta até se pode revelar uma verdadeira jogada de “bluff”, mas dados os trunfos conhecidos nesta altura da época é difícil não atribuir à equipa da Margem Esquerda o grande favoritismo para a conquista do campeonato que começa já neste domingo, 13 de Outubro.
Depois de uma década de épocas consecutivas nos nacionais, a formação mourense está de regresso ao “Distritalão”… mas parece querer ficar por aqui apenas os meses indispensáveis para assegurar a subida ao Campeonato de Portugal. Por isso mesmo, o Moura AC reúne no seu plantel muitas caras novas vindas de outras paragens, a que se junta a experiência de elementos como Tó Miguel ou Mamadi. Esta combinação deu azo a um plantel fortíssimo, como atestam os recentes resultados obtidos na Taça de Honra, que o Moura AC acabou de conquistar e que reforçou (ainda mais) o seu estatuto de principal candidato ao título (e à subida). Ou seja… serão todos contra o Moura AC!
Ainda assim, numa segunda linha de eventuais candidatos a lutar pelo primeiro lugar, surgem mais quatro equipas. Desde logo o Vasco da Gama da Vidigueira, também ele regressado do Campeonato de Portugal e que apresenta um plantel recheado de valores seguros do futebol distrital. Depois, há que contar com o Penedo Gordo, vice-campeão distrital em 2018-2019 e que manteve, nesta temporada, a mesma “espinha dorsal”, a que junta a experiência do técnico António Calatróia. Há ainda o Despertar, recém-promovido e agora orientado por José Luís Araque, que tem um plantel que concilia veterania com juventude e é (tudo indica) o grande candidato a “surpresa do ano”.
Finalmente, o FC Castrense, sempre um emblema candidato a andar nos lugares cimeiros. Ainda que já tenha sido obrigada a mexer no comando técnico (saiu Carlos Piteira ao fim de um mês de trabalho, estando Marco Hortense como treinador-interino), a equipa de Castro Verde manteve no plantel muitos valores seguros (Jorginho, Chileno ou Troncão, entre outros) e promoveu algumas das suas principais “esperanças” da formação, além de se ter reforçado com muita qualidade, com João Paulo em destaque.
Sem pretensões de lutar pela subida, mas seguramente com muita vontade de andar nos lugares da frente (e de fazer um brilharete na Taça do Distrito), surgem Desportivo de Almodôvar, Odemirense, Milfontes e FC Serpa. Todas estas equipas mantiveram o treinador (Sandro Almeida, Nuno Luz, Fernando Candeias e José Manuel Rações, respectivamente) e reforçaram-se com qualidade.
Resta a luta pela manutenção, que parece estar “reservada” a Guadiana de Mértola, Piense, Aldenovense e o recém-promovido Sp. Cuba.
A primeira jornada do “Distritalão” está agendada para as 16h00 deste domingo, 13, com os jogos Milfontes-Sp. Cuba, Piense-Guadiana de Mértola, FC Serpa-Vasco da Gama, Moura AC-Penedo Gordo, Aldenovense-Odemirense e Almodôvar-FC Castrense. Descansa o Despertar.

No plano nacional, disputa-se neste domingo, pelas 15h00, a sétima jornada do Campeonato de Portugal. Na Série D, o Mineiro Aljustrelense vai jogar na casa do Real Massamá.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima