Câmara de Almodôvar com orçamento chumbado

Câmara de Almodôvar

O Orçamento e as Grandes Opções do Plano (GOP) para 2016 da Câmara Municipal de Almodôvar não foram aprovados na reunião do executivo da passada sexta-feira, 30 de Outubro.
Os documentos receberam os votos contra dos vereadores independentes e também do eleito do PSD, sendo esta a primeira consequência “prática” da revogação, por parte do PSD de Almodôvar, do acordo que sociais-democratas e PS mantinham nos órgãos autárquicos do concelho desde Outubro de 2013.
“Assistimos assim à tentativa de criação de instabilidade por parte do ‘novo’ PSD local, que vem agora dar o dito por não dito junto do vereador Ricardo Colaço, a pessoa que em conjunto com o PS assumiu compromissos para este mandato e que os tem respeitado na sua plenitude, até ao momento”, acusa a Concelhia de Almodôvar do PS em comunicado enviado ao “CA”.
No documento, os socialistas afirmam verificar “que existem problemas internos no PSD que de modo algum dizem respeito ao PS nem tão pouco à estabilidade no Município, e que esses problemas deverão ser resolvidos em sede de PSD e não com a tentativa de destabilização do executivo formado para governar o concelho e resultante da escolha dos cidadãos de Almodôvar”.
“O PS de Almodôvar não pode deixar de se preocupar com o facto do cenário político nacional se estar a transformar num jogo para o PSD local, e numa prioridade, em detrimento dos habitantes de Almodôvar e da estabilidade no concelho”, acrescenta o comunicado socialista, lamentando “o tom de vingança” utilizado pelo presidente da Concelhia do PSD, Fernando Palma, “que aproveitou o facto da coligação ‘Portugal à Frente’ (PSD/CDS) e do PS, ao nível do país, não terem chegado a acordo nas negociações com vista à formação de um governo estável para agora vir provocar a mesma instabilidade na câmara municipal”.
“Entendemos que em política não vale tudo e que existe nesta atitude uma tentativa de usurpar a democracia e a decisão dos eleitores”, argumenta o PS, que critica igualmente a sugestão do PSD de Almodôvar para que um eleito pelo PS na Junta de Freguesia de São Barnabé se demita, “em prol de jogadas e estratégias politicas para obter maioria numa Junta de Freguesia”.
“Mais uma vez mostramos a nossa apreensão pela tentativa ‘deste’ PSD colocar os seus interesses próprios à frente dos interesses da nossa população. Não foi com ‘este’ PSD nem tão pouco com este objectivo que negociámos a estabilidade para o executivo socialista na Câmara Municipal”, reforça o comunicado do PS de Almodôvar.
Apesar de tudo isto, os socialistas de Almodôvar afirmam esperar que o Orçamento e as GOP para 2016 do Município sejam aprovados na próxima reunião extraordinária de Câmara, “a bem da população e do desenvolvimento do concelho”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima