Câmara de Aljustrel com orçamento de 15,2 milhões

Câmara de Aljustrel com

A Câmara de Aljustrel vai contar com um orçamento a rondar os 15,2 milhões de euros em 2014, menos cerca de 1,2 milhões que a verba orçamentada para o presente ano.
O Orçamento e as Grandes Opções do Plano (GOP) da autarquia mineira foram aprovados esta quarta-feira, 18, pela Assembleia Municipal e ambos os documentos são marcados, na opinião do presidente da Câmara, pelo “rigor”.
“Este é um orçamento de rigor”, afiança ao “CA” o socialista Nelson Brito, vincando que ano após ano o Município tem vindo a apresentar uma previsão orçamental cada vez mais próxima daquela que é depois a sua execução.
Trata-se de “um rigor imposto, por um lado, pela Lei dos Compromissos Financeiros – que traz cada vez mais dificuldades à autonomia do Poder Local –, e, por outro lado, é uma opção política deste executivo, no sentido das nossas contas espelharem o realismo possível”, acrescenta o edil aljustrelense.
O Orçamento e GOP de 2014 da Câmara de Aljustrel assume como grande prioridade “estancar a ‘sangria demográfica’” que o concelho tem registado, “mantendo a população residente, qualificando globalmente os recursos humanos e gerando uma vida colectiva mais animada e activa, com qualidade de vida e coesão social”.
A melhoria contínua dos serviços municipais, a Educação, a coesão social e a diversificação e crescimento do tecido económico e empresarial local são algumas das metas do Orçamento e GOP da Câmara de Aljustrel, que através do seu Plano Pluri-anual de Investimentos projecta igualmente “uma série de realizações, para depois serem desenvolvidas no triénio seguinte”.
Nesse sentido, esclarece Nelson Brito, em 2014 vão continuar as obras do Parque da Vila (apoiadas pelo InAlentejo) e poderão arrancar os projectos do Museu das Artes Gráficas e do Arquivo Municipal, a instalar no antigo centro de saúde local (obra que aguarda resposta positiva da candidatura feita no âmbito do actual quadro comunitário de apoio).
“Iremos conseguir em 2014, apesar de ser o primeiro ano de um novo mandato e de um novo quadro comunitário, manter a onda de infra-estruturação e de aumento de respostas e medidas para a qualidade de vida dos habitantes deste município”, reforça Nelson Brito.
Ao mesmo tempo, continua o autarca do PS, em 2014 o Município de Aljustrel vai continuar “na senda da redução da sua dívida” e manter “um plano de actividades que, de alguma forma, garanta aquela que é a qualidade de vida e uma série de intervenções que alimenta a esperança dos aljustrelenses de viverem numa terra com desenvolvimento e progresso”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima