Bombeiros de Odemira com contas estabilizadas

Bombeiros de Odemira

Depois de num passado recente o passivo da instituição ter andado na casa dos 350 mil euros a dívida dos Bombeiros de Odemira ronda actualmente os 60 mil euros, valor que o presidente da Associação Humanitária considera “perfeitamente suportável”.
“A nossa dívida está controlada”, assume António Camilo em declarações ao “CA”, explicando que desde que tomou posse, em Junho de 2016, a Direcção que lidera teve de trabalhar muito. “Tivemos de ir até ao fundo”, afiança, recusando-se, contudo, a criticar os seus antecessores.
“As pessoas fizeram o que puderam e souberam lutar por esta casa durante muitos anos. E eu, se enquanto cidadão, agradeço isso, já do ponto de vista de uma gestão prudente e avisada tendo em conta os meios disponíveis ou com disponibilidade certa num dado período, discordo de muito do que se fez”, sublinha António Camilo.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima