Barbeiro ambulante percorre aldeias do Baixo Alentejo

Barbeiro ambulante percorre

Desde finais de Julho que João Silva percorre as aldeias dos concelhos de Beja, Cuba e Vidigueira (além de Entradas, em Castro Verde) ao volante da sua barbearia.
“O meu pai foi barbeiro toda a vida e apesar de já ter 80 anos ainda corta uns cabelos lá em Faro do Alentejo. E eu desde muito cedo que apanhei o jeito e de vez em quando cortava o cabelo aos amigos e família. Foi então que tive a ideia do projecto ‘Barbeiro da Vila’”, conta ao “CA” João Silva, de 48 anos.
Natural de Faro do Alentejo e a viver em Beja há cerca de oito anos (depois de muitos anos no Barreiro, a trabalhar na empresa de mármores do sogro), onde tem ajudado à mulher na gestão de um restaurante, João Silva decidiu no final de 2012 encontrar uma nova actividade.
“A ideia inicial até era abrir um salão em Beja, mas se o fizesse seria apenas mais um e não faria muito sentido. De maneira que pensei logo nesta possibilidade, até porque conhecia a realidade das aldeias”, revela João Silva, que desde então gastou quase 45 mil euros no projecto, nomeadamente na aquisição e transformação de uma carrinha na barbearia sobre rodas.
“Fiz um boneco do que queria, fui ter com uma empresa e pouco a pouco as coisas foram-se desenvolvendo”, lembra.
O “barbeiro da vila” saiu para a estrada na última semana de Julho e as reacções das populações têm sido surpreendentes.
“As pessoas recebem-me muito bem em todo o lado, se calhar porque sentem esta necessidade. É um serviço que as pessoas não têm em muitas das aldeias”, vinca João Silva, que cobra cinco euros pelo corte de cabelo, três euros pela barba e dois euros pela lavagem de cabelo.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima