Balcão móvel apoia empreendedores no concelho de Odemira

Balcão móvel apoia

O serviço de apoio ao empreendedor e à inserção profissional que a TAIPA–Organização Cooperativa para o Desenvolvimento Integrado do Concelho de Odemira tem a funcionar há pouco mais de um ano já chega a todo o território do concelho.
A iniciativa decorre no âmbito do Contrato Local de Inclusão e Inovação Social (CLIIS), promovido pela Câmara de Odemira e executado pela TAIPA, e desde Junho que está também nas 13 freguesias do município odemirense.
“Em Odemira, na sede da TAIPA, todas as quartas-feiras há atendimentos sob marcação. E nas restantes freguesias o gabinete fará uma deslocação por mês no espaço de cada Junta de Freguesia”, anuncia a presidente da TAIPA.
Segundo Dora Guerreiro, este serviço tem o objectivo de apoiar a população na “informação, orientação e apoio a candidaturas a projectos co-financiados, tendo como beneficiários desempregados, beneficiários de rendimento social de inserção, jovens à procura do primeiro emprego e empresários”.
Na prática, continua a presidente da TAIPA, o serviço permite prestar aos interessados “informação e aconselhamento acerca de oportunidades de financiamentos que permitem a criação de novos negócios ou a reestruturação de negócios já existentes, de como constituir uma empresa ou associação, ou mesmo como empresário em nome individual”.
Também os desempregados são apoiados gratuitamente “na elaboração de candidaturas para a criação do próprio emprego e consultoria durantes os 18 meses seguintes para acompanhar a actividade”, acrescenta Dora Guerreiro.
Na opinião da presidente da TAIPA, “é fundamental que a comunidade tenha conhecimento dos financiamentos que estão disponíveis e a itinerância do serviço faz toda a diferença”.
“Se alcançámos resultados muito positivos em 2017, em 2018 os objectivos são ainda mais desafiantes. E se até à presente data o número de atendimentos a promotores com sede nas freguesias do interior aumentou, com a itinerância vai aumentar ainda mais”, diz.
Dora Guerreiro considera que no litoral do concelho “a informação circula de forma mais fluente, quer pela partilha de experiências por outros promotores quer pela realização de acções de sensibilização”.
“O interior precisa de ser estimulado para gerar novas oportunidades de negócios e novos empreendedores”, acrescenta a dirigente, crente que o serviço móvel de apoio ao empreendedor e à inserção profissional pode ser decisivo neste campo.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima