Bairro da Conceição admite parar actividade por dificuldades de tesouraria

Bairro da Conceição admite parar actividade por dificuldades de tesouraria

O Centro Cultural e Desporto do Bairro da Nossa Senhora da Conceição “está a atravessar um período de grandes dificuldades financeiras sem precedentes” e pode mesmo vir a parar a sua actividade no final deste mês de Março.
Em comunicado, a direcção do emblema bejense explica que a situação se deve ao atraso da Câmara de Beja no pagamento dos subsídios relativos à época 2010-2011, além do clube ser igualmente credor da Casa do Benfica de Beja, que ainda não terá liquidado o montante devido pelo aluguer do recinto desportivo durante a temporada 2008-2009.
Tudo isto, assegura o comunicado, coloca o Bairro da Conceição em “sérios problemas de tesouraria”, o que poderá obrigar a medidas extremas.
“Caso a Câmara Municipal e as outras entidades devedoras não procedam ao pagamento das verbas em atraso até ao final do corrente mês [de Março], encerrar toda a sua actividade desportiva”, vinca o comunicado.
Entretanto, em declarações à Rádio Pax, o vereador da Câmara de Beja responsável pelo pelouro do Desporto, Miguel Góis, justificou o atraso no pagamento dos subsídios aos clubes com as dificuldades causadas pela “herança recebida” do anterior executivo e também pelos cortes nas transferências do Orçamento do Estado para a autarquia.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima