Autárquicas 2021. “Odemira voltou a mostrar confiança no PS”, frisa Hélder Guerreiro

O novo presidente da Câmara de Odemira considera que os resultados das eleições autárquicas no concelho demonstram que os odemirenses continuam a confiar no PS e querem “continuar a percorrer” o caminho iniciado há 24 anos.

“Sinto que as pessoas quiseram voltar a mostrar confiança no PS para continuar a gerir os destinos do concelho. É um voto de confiança no PS”, afiança o socialista Hélder Guerreiro ao “CA”.

O novo edil odemirense vai substituir o também socialista José Alberto Guerreiro, depois de o PS ter vencido as eleições para a Câmara Municipal com uma votação de 46,66%, garantindo a eleição de cinco vereadores contra apenas dois da CDU.

Os socialistas obtiveram ainda a maioria na Assembleia Municipal, assim como em nove das 13 assembleias de freguesia do concelho: Boavista dos Pinheiros, Colos, Longueira/Almograve, Sabóia, Santa Clara-a-Velha, São Martinho das Amoreiras, São Teotónio, Vale de Santiago e Vila Nova de Milfontes.

Para Hélder Guerreiro, esta vitória do PS “sublinha bem que os 24 anos de governação do António Camilo, primeiro, e depois de José Alberto Guerreiro trouxeram coisas que os odemirenses valorizam e que sentem que é este o caminho que querem continuar a percorrer”.

“Foi um sublinhado dos odemirenses que eu muito apreciei e é uma responsabilidade muito grande para quem como eu foi agora eleito presidente da câmara”, acrescenta.

Relativamente ao mandato que tem pela frente, Hélder Guerreiro assume a ambição de “dar enfoque” a algumas questões que considera importantes, a começar por trabalhar no “processo de construção de uma comunidade, de uma cidadania e de um território mais crítico”.

“A proximidade com o território, com as pessoas, com aquilo que acontece em cada uma das aldeias e ruas” do concelho, a questão da água e da sustentabilidade ambiental, e a melhoria da “eficiência dos serviços” municipais são outras das metas traçadas por Hélder Guerreiro.

Nesse sentido, o novo presidente da Câmara de Odemira traça como prioridade, “no plano interno”, a adaptação da “estrutura funcional” da autarquia “àquilo que são os objetivos e as políticas públicas” que quer “implementar nos próximos quatro anos”.

Depois, Hélder Guerreiro quer avançar de imediato com a constituição do Fórum do Território, para “começar já a trabalhar na discussão entre os diferentes atores para a sustentabilidade do uso da água como um elemento fundamental no futuro da vida no concelho”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima