Autarcas temem que hospital em Elvas perca serviços

Autarcas temem que hospital

Os autarcas de sete concelhos do Alentejo estão preocupados com o futuro do Hospital de Santa Luzia, em Elvas, alertando que a unidade corre o "risco" de perder o estatuto de urgência médico-cirúrgica.
As preocupações dos autarcas foram assumidas, em comunicado, pelo Município de Alandroal, segundo o qual a unidade de saúde da vizinha cidade de Elvas corre o “sério risco” de perder o estatuto de hospital com urgência médico-cirúrgica, no início do próximo ano.
As perspectivas futuras do hospital foram analisadas numa recente reunião que juntou os autarcas de Elvas, Campo Maior e Monforte (no distrito de Portalegre) e de Alandroal, Borba, Estremoz e Vila Viçosa (distrito de Évora).
Contactado pela agência Lusa, o vereador com o pelouro da saúde na Câmara de Elvas, Rondão Almeida, considerou que a eventual perda do estatuto de urgência médico-cirúrgica para passar a urgência básica "seria transformar o Hospital de Santa Luzia num centro de saúde".
"Nós vamos estar atentos e lutar para que não feche qualquer valência”, prometeu o autarca, defendendo que o hospital deve “continuar como uma unidade de referência”, no sentido de evitar que os utentes da zona fronteiriça se desloquem a Espanha.
No comunicado, a Câmara de Alandroal salienta que a eventual alteração, implicando o "fecho de valências" como anestesiologia, laboratório de análises clínicas, internamento cirúrgico, ortopedia, radiologia ou cirurgia", "está a provocar incerteza e preocupação, tanto no pessoal médico, como nas populações”.
No comunicado, os autarcas defendem, por outro lado, que os serviços oncológicos devem merecer um “acompanhamento mais atento”.
Além de criarem um grupo de trabalho para acompanhar as questões relacionadas com a saúde nos seus concelhos, os autarcas vão solicitar uma reunião com a Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo e agendar uma visita conjunta ao hospital.
A Lusa contactou a Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano (ULSNA), de que faz parte o hospital de Elvas, mas os responsáveis escusaram-se a fazer qualquer comentário sobre o assunto.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima