Autarcas PS de Évora contra fecho de serviços públicos

Autarcas PS de Évora contra

Os cinco presidentes de câmara eleitos pelo PS no distrito de Évora manifestaram-se esta segunda-feira, 24, contra o fecho de serviços públicos na região e decidiram pedir audiências aos grupos parlamentares para entregarem moções que condenam os encerramentos.
A posição dos autarcas socialistas foi divulgada num comunicado, enviado à Agência Lusa, na sequência de uma reunião realizada na cidade de Reguengos de Monsaraz.
O encontro reuniu os presidentes e vereadores das câmaras municipais de Reguengos de Monsaraz, Portel, Mourão, Vendas Novas e Viana do Alentejo, o presidente da Federação de Évora do PS, José Bravo Nico, e os presidentes das juntas de freguesia do concelho de Reguengos de Monsaraz.
Os autarcas socialistas alentejanos manifestaram-se preocupados com as consequências da agregação de freguesias e com o encerramento de serviços públicos, decidindo deslocar-se à Assembleia da República para reunirem com todos os grupos parlamentares.
O objectivo, segundo o comunicado, é entregarem "moções aprovadas nos seus órgãos autárquicos referentes ao total desacordo das populações sobre as agregações de freguesias e ao encerramento de repartições de Finanças, de tribunais e de transportes públicos".
Os cinco presidentes de câmara vão também solicitar uma reunião ao presidente da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP), Manuel Machado, para lhe transmitir as suas preocupações sobre este assunto.
Outro dos temas discutidos na reunião foi o plano de investimentos do Governo, que, de acordo com os autarcas do PS, "mais uma vez esqueceu e tratou muito mal o Alentejo, tendo como infraestrutura mais relevante a construção da linha de alta velocidade entre Sines e Badajoz".
Os presidentes de câmaras socialistas analisaram também o Sistema Multimunicipal de Abastecimento de Água, tendo alertado que "os elevados valores cobrados pela água e pelo saneamento básico levarão ao agravamento e insustentabilidade deste modelo de gestão da rede em alta".
Por outro lado, mostraram-se "apreensivos com a estratégia que o Governo pretende implementar" e manifestaram-se "frontalmente contra a privatização deste sector".
O último ponto em cima da mesa foi a passagem de contratos de energia elétrica para o mercado livre, com os autarcas a defenderem que "um único contrato no mercado livre para todos os contratos municipais poderá permitir uma poupança significativa".
A próxima reunião dos autarcas dos municípios liderados pelo PS no distrito de Évora ficou agendada para o dia 9 de Maio, em Viana do Alentejo.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima