Açordas "reinam" em Portel durante este fim-de-semana

Açordas "reinam" em Portel durante este fim-de-semana

Não tem nada que saber: água ferver, coentros e alhos esmagados, azeite, uma pitada de sal, ovos escalfados e “sopas” de pão. Assim se faz uma tradicional açorda à alentejana, uma das muitas variantes da receita que irá fazer a delícia das milhares de pessoas que se deslocam este fim-de-semana a Portel, vila que até domingo, 3, será a “capital das açordas do Alentejo”.
Organizado pela Câmara Municipal local, a quinta edição do Congresso das Açordas de Portel arranca esta sexta-feira, 1 de Abril, e a ambição é “manter o nível” das anteriores e continuar a divulgar um dos maiores “símbolos” da gastronomia popular alentejana.
“Os últimos anos têm-nos trazido aqui um mar de gente de todos os cantos do país, o que nos têm surpreendido pela positiva e tem sido bastante gratificante. E esperamos que este ano, com seis restaurantes a servirem os diversos tipos de açorda que temos em Portel e nos concelhos vizinhos, tenhamos aqui muita gente”, nota ao “CA” o autarca Norberto Patinho.

Programa variado
Com um orçamento a rondar os 25 mil euros, o V Congresso das Açordas de Portel tem como “epicentro” o terminal rodoviário da vila, onde estarão 20 expositores (todos locais) e seis restaurantes a servir açordas de alho, de tomate, de cação, de favas ou de alface, entre outras.
À gastronomia junta-se a música, sendo a animação garantida por Jorge Roque e os seus amigos da Operação Triunfo (sexta-feira, 22h00), pelo Grupo de Cantares de Portel (sábado, 13h00), pelos fados de Raquel Tavares, Ricardo Ribeiro, José Gonçalez e Duarte (sábado, 21h30), e pelo Grupo “Os Almocreves” (domingo, 13h00).
O programa da iniciativa inclui ainda “A Açorda e o Vinho”, prova comentada pela Confraria dos Enófilos do Alentejo (sexta-feira, 18h00); o passeio “Na Rota das Açordas” (sábado, 9h30); e a entrega do prémio referente ao concurso para a melhor açorda (domingo, 16h00).
Outra das apostas da organização passa pelos colóquios, este ano centrados nas ervas aromáticas e no turismo. Na manhã de sexta-feira, pelas 10h00, discute-se no Auditório Municipal o tema “As Ervas Aromáticas e as Plantas Silvestres Condimentares: Tradição e Potencialidades na Gastronomia Alentejana e na Economia Local”. O mesmo local recebe de tarde, às 15h00, a mesa-redonda “Turismo Gastronómico: Que políticas para o seu Desenvolvimento”, onde vão estar à conversa, entre outros, os presidentes da Turismo do Alentejo e do Pólo de Turismo do Alqueva, Ceia da Silva e Francisco Chalaça, respectivamente.

Projectos em marcha
Criado em Março de 2007, o sucesso do congresso tem feito o nome de Portel ficar associado à tradição das açordas. “Há mesmo muita gente que se desloca ao concelho para provar as açordas no local próprio em que existem”, observa Norberto Patinha, revelando que a autarquia tem projectado o lançamento da Casa da Açorda e de uma Rota das Açordas.
Ambas as ideias devem ser concretizadas ainda durante o primeiro semestre de 2011, sendo que a Casa da Açorda será instalada num restaurante existente no novo parque de Portel e deverá ser explorada por uma escola profissional, que terá como obrigação ter sempre uma açorda na ementa, assim como mais pratos e outros produtos regionais.
Por seu lado, a Rota das Açordas deverá começar em Portel e passar, numa primeira fase, pelos concelhos limítrofes, apresentando informação turística e sobre a restauração local com açordas na ementa.
“Com estas pequenas iniciativas podemos dar um contributo sério para a afirmação deste nosso destino turístico [Alentejo], que queremos cada vez mais reconhecido pela qualidade e que tem na gastronomia um ponto forte”, justifica Patinho.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima