António Matoso Pereira lidera ARH Alentejo em "fase de transição"

António Matoso Pereira lidera ARH Alentejo em "fase de transição"

A Agência Portuguesa do Ambiente (APA) nomeou os novos responsáveis, em regime de transição, pelas actuais cinco Administrações de Região Hidrográfica (ARH), organismos que passarão a ser departamentos da APA.
Segundo informação avançada à Agência Lusa por fonte do Ministério do Ambiente, com a criação da nova agência, um total de nove entidades "foram extintas e objecto de fusão neste novo organismo”.
Nestas incluem-se o Instituto da Água (INAG) e as cinco ARH existentes no país, o que em Abril, esclareceu a mesma fonte, já levou à exoneração de todos os seus presidentes em exercício, com a previsão de que "passem a constituir departamentos da nova APA".
As ARH deverão ser coordenadas por administradores regionais equiparados a directores de serviço, mas "uma vez que a Lei prevê um período de transição" entre a publicação da lei orgânica da APA e a conclusão do processo de fusão, "durante o qual se opera a transferência dos recursos", as antigas entidades "mantêm-se, em regime de gestão corrente".
Para assegurar esses procedimentos, de forma "transitória", o conselho directivo da APA "delegou as competências para a gestão das matérias relativas a recursos hídricos" no seu vice-presidente, Manuel Lacerda, que, por sua vez, "sub-delegou" a gestão de cada região hidrográfica em cinco directores de serviço.
No caso da ARH do Alentejo, a gestão ficará a cargo de António André Pinto Matoso Pereira.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima