Alqueva pode chegar aos 16.000 postos de trabalho na sua zona de influência

Barragem de Alqueva 1

A EDIA estima que as atividades agrícola e agroindustrial na zona de influência do Alqueva atinja os 16.000 postos de trabalho, quando a segunda fase do projeto estiver concluída, com novos blocos de rega.

Em comunicado a Empresa de Desenvolvimento e Infraestruturas do Alqueva (EDIA) alude a dados que constam do estudo “Estimativa da Mão de Obra afeta às Atividades Agrícola e Agroindustrial no Empreendimento de Fins Múltiplos de Alqueva (EFMA)”, desenvolvido pela empresa.

“Atualmente, foram identificados 12.566 trabalhadores, 87,6% no setor agrícola, prevendo-se que, com a entrada em funcionamento dos novos perímetros de rega projetadas para Alqueva, este número aumente para cerca de 16 mil postos de trabalho”, diz a empresa.

Segundo a EDIA, o estudo “revela que o projeto Alqueva fixou mão-de-obra direta em vários setores de atividade, na sua zona de influência”, um “facto é percetível quer na atividade agrícola, quer na atividade agroindustrial”.

Opinião

Carlos Pinto

24 de Maio, 2024

Tensão extrema!

Vitor Encarnação

24 de Maio, 2024

Sábado à noite

Carlos Pinto

10 de Maio, 2024

O futuro dos Bombeiros!

Napoleão Mira

10 de Maio, 2024

A Alquimia das Favas

Carlos Pinto

26 de Abril, 2024

Abril, sempre!

Carlos Pinto

12 de Abril, 2024

Valerá tudo por tática política?

Anterior
Seguinte

EM DESTAQUE

ULTIMA HORA

Role para cima