Alqueva: Deputado do PSD questiona ministra da Agricultura

Alqueva: Deputado do PSD

O deputado do PSD eleito por Beja defende que a EDIA deve ser vinculada a envolver as associações de regantes na “gestão operacional” da rede secundária do Alqueva.
A proposta de Mário Simões foi apresentada à ministra da Agricultura, Assunção Cristas, durante a última reunião da Comissão Parlamentar de Agricultura.
Na ocasião, o parlamentar laranja disse respeitar “o espírito do diploma que atribui à EDIA a gestão dos perímetros de rega”, propondo que a Empresa de Desenvolvimento e Infra-estruturas do Alqueva seja “vinculada a envolver as associações de benificiários na gestão operacional da rede secundária, devendo para isso protocolar ou mesmo contratualizar essas tarefas com as associações de regantes”.
Simões propôs igualmente que, “que nesta fase, deve de avançar de imediato” a contratualização com a Associação de Beneficiários do Roxo e a Associação de Beneficiários da Obra de Rega de Odivelas, “para que não se criem sobressaltos nem reservas por parte dos agricultores tendo em conta a experiência e know how destas associações”.
Em relação ao futuro, o deputado do PSD defendeu que igual procedimento deve ser adoptado relativamente às associações de beneficiários “mais jovens”, sendo que com aquelas que ainda não estejam tecnicamente capacitadas “deverá ser articulado com a DGADR um procedimento técnico e de meios, para que findo o período de concessão, assumam autonomamente as gestão dos respetivos perímetros”.
Durante a reunião da Comissão Parlamentar de Agricultura Mário Simões argumentou ainda que na bolsa de terras da EDIA deve ser privilegiado “o carácter público e acessível da informação para os agricultores”, alertou para as desigualdades tarifárias do preço da água que estão a ser praticados entre perímetros em operação e defendeu a manutenção da linha de crédito de apoio à tesouraria das explorações agrícolas, “tendo em conta os impactos negativos na produtividade das principais culturas por força dos elevados níveis de precipitação que ocorreram este ano”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima