"Aldeia Social" de Borba apoia cerca de 700 pessoas

"Aldeia Social" de Borba

A Santa Casa da Misericórdia de Borba, que está a comemorar 490 anos, tem uma "Aldeia Social" que considera ser "uma referência" nesta área, no Alentejo, apoiando cerca de 700 pessoas.
O vice-provedor da instituição, Rui Bacalhau, explica à Agência Lusa que a "Aldeia Social", um espaço inter-geracional que integra um conjunto de valências, pretende dar resposta à população que necessite, nas mais diversas vertentes, apoiando crianças, idosos e famílias.
"A Misericórdia de Borba, actualmente, em termos sociais, já dá resposta praticamente a tudo e nós orgulhamo-nos muito da nossa ´Aldeia Social` e queremos continuar a divulgá-la e a enriquece-la", acrescenta Rui Bacalhau.
O responsável explica que a instituição iniciou a "Aldeia Social" há alguns anos, com 200 utentes e 60 trabalhadores, e actualmente a unidade apoia cerca de 700 pessoas e garante cerca de 160 postos de trabalho, sendo a Misericórdia "um dos principais empregadores do concelho".
"Temos lares e uma creche e jardim-de-infância, uma oficina do idoso, onde as pessoas podem passar uma parte do seu tempo, vamos inaugurar um pavilhão multifunções e depois pretendemos avançar para uma unidade de cuidados continuados para pessoas com demência", realça o vice-provedor.
Rui Bacalhau refere ainda que a Misericórdia de Borba pretende concluir a "Aldeia Social" com a unidade de cuidados continuados para pessoas com demência.
"Mas, não ficaremos parados, temos mais equipamentos e mais locais onde queremos intervir no sentido de melhorar as condições de vida da população de Borba", adianta o responsável da instituição.
Para Rui Bacalhau, o objectivo da instituição é o de "criar condições para as pessoas de Borba ficarem no concelho, terem uma vida de qualidade e respostas sociais e na área da saúde também com qualidade".
A Misericórdia de Borba, no distrito de Évora, tem em funcionamento três lares de idosos, no complexo social da instituição, denominado "Aldeia Social", na sua Quinta da Prata, com quatro hectares, acolhendo no conjunto, cerca de 125 utentes.
Além dos três lares de idosos, a instituição tem em funcionamento dois centros de dia, serviço de apoio domiciliário, centro de alojamento temporário, creche e jardim-de-infância, actividades de tempos livres para crianças, oficina do idoso, Universidade Sénior e centro comunitário.
A instituição tem ainda a funcionar uma cantina social, que apoio actualmente cerca de 50 pessoas carenciadas do concelho e um sistema de tele-assistência que presta apoio a mais de 30 pessoas.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima