Água em Castro Verde sem aumentos em 2018

Água em Castro Verde

A Câmara Municipal de Castro Verde decidiu não aumentar os preços cobrados aos municípes pela Água, Saneamento e Resíduos Sólidos em 2018, numa decisão aprovada com os votos favoráveis do PS e a abstenção da CDU.
De acordo com a autarquia, esta decisão tem por base uma atitude “de total coerência com as posições assumidas no passado pelos eleitos do PS” e o facto de, “neste momento, a rede de abastecimento da vila de Castro Verde continuar a ter graves problemas que afectam o fornecimento normal à população”.
“Sempre dissemos que não fazia sentido aumentar o preço da água quando o serviço, sobretudo na vila de Castro Verde, é mau e afecta as pessoas e as empresas. Seria lógico dizer isto na oposição, votar contra os aumentos baseado neste argumento e, agora, fazer exactamente o contrário? Para mim não seria sentido algum e, por isso, a água em 2018 mantém o mesmo preço. A isto chamo coerência”, disse o autarca António José Brito em entrevista publicada na última edição do “CA”, a 26 de Janeiro.
No comunicado emitado nesta terça-feira, 30, a Câmara de Castro Verde acrescenta que o executivo municipal está de momento “a estudar os termos em que poderá avançar com a requalificação da rede na vila”, sendo conhecido “que os fundos comunitários para esse fim deixaram de estar disponíveis em 2013 e o estado de degradação a que chegou a rede é de resolução muito complexa e exigente”.
O Município acrescenta ainda que “só haverá um facto objetivo que a levará a alterar o preço da água: existir uma imposição da Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos (ERSAR) nesse sentido para que seja possível à autarquia aceder a fundos comunitários que permitam fazer obras profundas na rede de águas da vila”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima