Acção social e economia são prioridade em Aljustrel

Acção social e economia

Apoio a carenciados, melhoria de infra-estruturas e atracção de empresas para o concelho de Aljustrel são algumas das metas do presidente do Município para o novo mandato.
"Vamos manter uma linha de continuidade em três áreas que consideramos fulcrais", ou seja, acção social, educação e desenvolvimento económico, disse à Agência Lusa o socialista Nelson Brito, que, nas últimas eleições autárquicas foi reeleito para um segundo mandato consecutivo.
Segundo o autarca, a Câmara de Aljustrel terá "uma intervenção muito forte" na área da acção social, "até porque os tempos de crise assim obrigam", sobretudo através do "reforço" de projectos e medidas de apoio a carenciados já em vigor, como a loja social, as unidades móveis de saúde e de pequenas reparações e o banco de ajudas técnicas.
A autarquia vai também criar novas medidas na área social, como incentivos à natalidade e comparticipação de medicamentos destinada a idosos e carenciados, e apoiar instituições particulares de solidariedade social na construção de novas infraestruturas de apoio social no concelho, indicou.
Neste sentido, frisou, o Município está a apoiar a construção do novo lar da Santa Casa da Misericórdia de Aljustrel, da nova creche da associação Engenho e Arte (Messejana) e o projecto da Cruz Vermelha Portuguesa para criação de um lar para vítimas de violência doméstica e crianças vítimas de maus tratos e abandono na localidade de Carregueiro.
Na área da educação, explicou, a autarquia quer "melhorar infra-estruturas" e a oferta pedagógica de escolas básicas do concelho e, neste sentido, já "lançou o repto" ao Agrupamento de Escolas de Aljustrel para introduzir, já neste ano le tivo, o ensino do cante alentejano e de cultivo de produtos horto-frutícolas.
Segundo Nelson Brito, ainda na área da educação, a autarquia vai "continuar a dar especial atenção" à acção social escolar, apoiando alunos carenciados de escolas do concelho ao nível da alimentação e material escolar e atribuindo bolsas de estudo aos estudantes de Aljustrel que frequentam o ensino superior.
Na área do desenvolvimento económico, a autarquia quer "tornar o concelho cada vez mais atractivo para o investimento privado", sobretudo em duas áreas "em franca ascensão" em Aljustrel, ou seja, a indústria mineira e a agricultura.
Neste sentido, disse o autarca, a câmara, através da revisão do Plano Director Municipal (PDM), que está em curso, pretende criar novas zonas empresariais no concelho para "atrair" novos investimentos e permitir a instalação de empresas.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima