Volta ao Alentejo em bicicleta de regresso à estrada com edição de luxo

Volta ao Alentejo em bicicleta de regresso à estrada com edição de luxo

O seu fim esteve anunciado e sobre si muitas exéquias foram escritas, mas a Volta ao Alentejo em bicicleta soube resistir.
E apesar dos problemas financeiros quase terem ditado o seu cancelamento, a “Alentejana” arranca esta quinta-feira, 22, para celebrar na estrada as suas 30 “primaveras” com quatro dias de muita competição.
Tal como nas duas anteriores edições, em 2012 a “Alentejana” volta a ser organizada pela Lagos Sports e pela Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central, que contam com os apoios, entre outros, da Caixa de Crédito Agrícola Costa Azul, da CA Seguros, da Turismo do Litoral Alentejano e dos municípios de Castelo de Vide, Redondo, Portel, Santiago do Cacém, Odemira, Ourique, Aljustrel, Castro Verde, Mértola e Grândola.
No ano em que cumpre a sua 30ª edição, a Volta ao Alentejo em bicicleta vai “engalanar-se” e apresentar um percurso de 676,7 quilómetros que começa no Alto Alentejo e termina no Alentejo Litoral, passando também pelo interior mais a sul da região.
Castelo de Vide recebe esta quinta-feira, 22, a primeira etapa da “Alentejana”, que termina 165,8 quilómetros depois na vila de Redondo.
Seguem-se as tiradas Portel-Santiago do Cacém (191,3 quilómetros na sexta-feira, 23), Odemira-Ourique (168,6 quilómetros no sábado, 24) e, a fechar, Mértola-Grândola (151 quilómetros no domingo, 25).
O pelotão conta um total de 20 equipas, das quais 11 são portuguesas e nove formações.
Entre o contingente nacional encontram-se a quatros equipas portuguesas do escalão continental (Carmim-Prio-Tavira, Onda-Boavista, LA-Antarte e Efapel-Glassdrive), assim como as amadoras Louletano-Dunas Douradas, Clube Ciclismo José Maria Nicolau, Mortágua, Liberty Seguros-Feira, ASC-Vitória, Maia e Pauperval-Estanhos Dom António-Valongo. Do estrangeiro vêem as espanholas Spol Nova Caixa Galicia, Burgos-BH-Castilla e Leon e Orbea, a holandesa Rabobank Continental, a russa Itera Katusha, a polaca CCC Polsat, a alemã Team NSP, a dinamarquesa Oster Hus-Ridley e a sul-africana Team Bonitas.
Ao todo, o pelotão conta mais de 150 ciclistas, mas só dois podem repetir a vitória final: o português Sérgio Ribeiro e o espanhol David Blanco, ambos da Efapel-Glassdrive.
Serão eles capazes de quebrar a tradição da “Alentejana”?

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima