Vila de Entradas “luta” para ter lar com valência nocturna

Vila de Entradas “luta” para ter lar com valência nocturna

O deputado do PSD eleito pelo distrito de Beja vai avaliar o ponto da situação da candidatura apresentada pelo Lar Frei Manoel das Entradas (LFM) ao InAlentejo para a construção de um novo lar para terceira idade e pedir uma reunião com o presidente da Câmara de Castro Verde, de modo a dar conta da sua “sensibilidade pessoal e política” à referida candidatura e à possibilidade de a gestão do novo lar de terceira idade de Santa Bárbara de Padrões, propriedade da autarquia, ser entregue à instituição sediada em Entradas.
Estas foram as garantias deixadas por Mário Simões na última segunda-feira, 19, durante uma visita às instalações daquela instituição particular de solidariedade social (IPSS) do concelho de Castro Verde. Na ocasião, o deputado laranja lembrou igualmente que o actual Governo tem vindo “a dedicar particular atenção às questões sociais”, prometendo expor o caso de Entradas durante a reunião que vai manter, na próxima semana, com o secretário de Estado da Solidariedade e da Segurança Social, Marco António Costa.
“Esta foi uma oportunidade para dar a conhecer tanto o trabalho que aqui se desenvolve, como a importância que esta instituição tem na comunidade, assim como os recursos e as necessidades existentes”, disse ao “CA”, no final da visita, a presidente do LFM, Maria Lucília Costa, revelando esperar “ter contribuído” para sensibilizar também Mário Simões para a “necessidade urgente” de o Governo criar “uma linha de crédito específica para as IPSS”.

<b>“Imperativo moral”</b>
Mário Simões manifestou vontade de conhecer em Entradas o projecto da Direcção que, há meia dúzia de anos, tem vindo a “lutar” pela construção de um lar de terceira idade na localidade. Um projecto até certa altura contou com o apoio da Câmara de Castro Verde, que entretanto também optou por investir na construção de um novo lar na freguesia de Santa Bárbara de Padrões, que deverá ser inaugurado até final do ano.
Ainda assim, a ambição da instituição entradense não esmoreceu, mas as sucessivas candidaturas do projecto do lar em Entradas a fundos comunitários foram sempre chumbadas por falta de sustentabilidade financeira. Recentemente, num processo em que a Câmara de Castro Verde também “se empenhou fortemente”, foi apresentada uma nova candidatura no âmbito do InAlentejo. Mas a possibilidade de um novo “chumbo” leva a direcção do LFM a temer pelo futuro da instituição.
Nesse sentido, os dirigentes da IPSS de Entradas reclamam o compromisso da Câmara de Castro Verde no sentido de ser assegurada a comparticipação nacional para a construção de um lar de terceira idade na vila. E, por outro lado, entendem que a gestão do novo lar de Santa Bárbara de Padrões, que irá servir 34 dos actuais 69 utentes do LFM, lhe seja entregue. Caso contrário, a instituição entradense correrá sérios riscos de sustentabilidade financeira, com as consequências que daí poderão resultar.
“A criação da resposta social de internamento é muito importante, tanto para a instituição como para as pessoas. Considero até que a sua criação já é um ‘imperativo moral’”, declara Maria Lucília Costa.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima