Vereadores CDU em Beja contra 40 horas de trabalho

Vereadores CDU em Beja

Os vereadores da CDU na Câmara de Beja defendem a suspensão imediata da aplicação do novo horário de trabalho na autarquia, que aumentou das 35 para as 40 horas semanais.
A posição dos eleitos comunistas foi apresentada esta quarta-feira, 2, na reunião do executivo municipal bejense, tendo estes argumentado que todos os restantes municípios do distrito não aplicaram a nova legislação em virtude de uma providência cautelar apresentada pelo STAL.
A proposta acabou por não ser aceite e os comunistas, em comunicado, justificam o sucedido com o facto de, durante a reunião de Câmara, José Velez, actual vereador com o pelouro dos recursos humanos, ter invocado "‘não haver nada oficial que comprove a existência de uma providência cautelar mas apenas notícias públicas’, única situação que poderia justificar a decisão de suspender a aplicação do novo horário”.
Na ocasião, continua o comunicado, os vereadores da CDU questionaram igualmente o executivo sobre se as estruturas representativas dos trabalhadores, nomeadamente os sindicatos, “tinham sido ouvidos sobre a aplicação dos novos horários”, tendo Velez afirmado que existia um parecer que assegurava não haver necessidade de “fazer uma reunião com os sindicatos”.
“Perante a insistência de quem era a responsabilidade deste alegado parecer, acabou por dizer ter tido conhecimento do mesmo através da comunicação social”, acrescenta o comunicado, que conclui: “Os vereadores da CDU lamentam e acham estranho que para suspender a aplicação da legislação, tal como fizeram todos os outros municípios do distrito, beneficiando dessa forma os trabalhadores, não tenham sido suficientes as notícias públicas, mas para os prejudicar, não ouvindo os seus representantes, já tenha sido suficiente o conhecimento de ‘um parecer através da comunicação social’”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima